Ana Amália de Brunsvique-Volfembutel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Anna Amalia of Brunswick-Wolfenbüttel

Anna Amalia de Brunswick-Wolfenbüttel (n. Wolfenbüttel, 24 de outubro de 1739 - Weimar, 10 de abril de 1807), foi uma princesa alemã pelo casamento e duquesa de Saxe-Weimar-Eisenach, regente dos estados de Saxe-Weimar e Saxe-Eisenach entre 1758 e 1775 e uma importante e influente figura cultural.

Foi o nono filho de Carlos I, Duque de Brunswick-Wolfenbüttel e da Princesa Philippine Charlotte da Prússia. Seus avós maternos foram Frederick William I da Prússia e Sophia Dorothea de Hanôver. Casou em Brunswick, a 16 de março de 1756 com Ernst August II Konstantin, Duque de Saxe-Weimar-Eisenach. Ernst morreu em 1758 deixou-a regente do seu filho bebé, Karl August, Grão-Duque de Saxe-Weimar-Eisenach.

Como patrona das artes e da literatura, chamou muitos dos mais eminentes homens na Alemanha de Weimar, incluindo Johann Gottfried Herder, Johann Wolfgang von Goethe e Friedrich Schiller. Ela contratou Christoph Martin Wieland, um poeta e tradutor de William Shakespeare, para educar o seu filho. Ela também criou a Biblioteca Duquesa Anna Amalia, que alberga, presentemente, cerca 850 000 volumes.

Anna Amalia também foi notável compositora de um Singspiel chamado Erwin und Elmire (1776), baseado num texto de Goethe.

Referências gerais[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]