Anna Karenina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Анна Каренина
Ana Karênina
AnnaKareninaTitle.jpg
Capa da primeira edição.
Autor (es) Liev Tolstói
Idioma russo
País  Rússia
Género romance
Editora Ру́сский ве́стник
(revista "O Mensageiro Russo")
Lançamento 1873
Páginas 864
ISBN 9781847490599
Edição portuguesa
Tradução José Saramago
Edição brasileira
Tradução Manuel Siqueira Paranhos
Editora Nova Cultural
Lançamento 1995
ISBN 8535104968

Anna Karenina (Анна Каренина), ou Ana Karênina, em algumas traduções (Anna Karénina, na transliteração direta para o alfabeto latino), ou Anna Kariênina, conforme a edição mais recente em língua portuguesa (publicada no Brasil pela editora Cosac & Naify, em 2010), é um romance do escritor russo Liev Tolstói, publicado entre 1873 e 1877. É uma das obras-primas do autor, ao lado de Guerra e Paz.

Este romance tem um dos inícios mais conhecidos da literatura mundial: "Todas as famílias felizes são iguais. As infelizes o são cada uma à sua maneira".

Sinopse[editar | editar código-fonte]

A trama gira em torno do caso extra-conjugal da personagem que dá título à obra, uma aristocrata da Rússia Czarista que, a despeito de parecer ter tudo (beleza, riqueza, popularidade e um filho amado), sente-se vazia até encontrar o impetuoso oficial Conde Vronski.

No decorrer da obra, também são tratadas questões importantes da vida no campo na Rússia da época, onde algumas personagens debatem a respeito das melhores maneiras de gerir suas propriedades de terras, bem como o tratamento com os camponeses, então chamados de mujiques.

Adaptações para o cinema[editar | editar código-fonte]

Esta história teve várias adaptações para o cinema, e entre as mais conhecidas estão:


Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um livro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.