Anne Hébert

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Anne Hébert (1916 - 2000) foi uma escritora canadense. Sua obra é marcada pelo contraste entre vida introspectiva e a visão objetiva da realidade. Sendo prima do introdutor da poesia modernista no Canadá, Hector de Saint-Denys Garneau,[1] é mais conhecida, no entanto, pelo trabalho em prosa que pelo trabalho como poeta, tendo praticado os dois gêneros. Escreveu poesia em verso livre, utilizando pouca pontuação, inspirada em Paul Claudel e Éluard.[2] Foi autora de Sonhos em equilíbrio (1942), A torrente (1950), O túmulo dos reis (coletânea de poesias, 1953) e Quartos de madeira (1958).

Referências

  1. Kushner, Eva. Hector de Saint-Denys Garneau Biography (1912-1943). La Relève, Regards et jeux dans l'espace''. Jrank.org. Página visitada em 12 de outubro de 2010.
  2. Pequena antologia da poesia quebequense. Organização Nubia Hanciau et alii. Editora da Furg. Rio Grande. 2009.
Ícone de esboço Este artigo sobre a biografia de um(a) escritor(a), poeta ou poetisa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.