Anne of Green Gables (livro)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Anne of Green Gables
Anne Shirley (BR)
Capa da primeira edição do romance.
Autor (es) L. M. Montgomery
Idioma Inglês
País  Estados Unidos
Género Romance
Literatura infanto-juvenil
Série Anne of Green Gables
Espaço onde decorre a história Nova Escócia
Ilustrador M. A. e W. A. J. Claus
Editora L. C. Page & Co.
Lançamento Abril de 1908
Páginas 429
ISBN N/A
Edição portuguesa
Edição brasileira
Tradução Yolanda Vieira Martins
Editora Companhia Editora Nacional
Lançamento 1939
Cronologia
Último
Último
Anne of Avonlea
Próximo
Próximo

Anne of Green Gables (publicado no Brasil sob os títulos Anne Shirley e Anne de Green Gables) é um romance da escritora canadense L. M. Montgomery, publicado pela primeira vez em 1908. Foi escrito como ficção para leitores de todas as idades, mas nas últimas décadas tem sido considerado principalmente um livro infantil. Sua história narra o crescimento e as aventuras de Anne Shirley, uma menina órfã enviada para uma fazenda na Ilha do Príncipe Eduardo.

Desde sua publicação, Anne of Green Gables já vendeu mais de cinquenta milhões de cópias e foi traduzido para cerca de 38 idiomas. O romance é muito popular em seu país de origem e é amplamente considerada um clássico da literatura. Seu sucesso junto ao público levou Montgomery a escrever sete continuações e dois livros relacionados a ele antes de sua morte em 1942.

A obra também foi adaptada sob a forma de filmes (feitos para o cinema e a televisão), desenhos animados e séries televisivas live action. Peças teatrais e musicais também foram criadas, com excursões por Canadá, Estados Unidos, Europa e Japão.

Publicação[editar | editar código-fonte]

Anne of Green Gables foi publicado originalmente em Boston, nos Estados Unidos, em abril de 1908 pela editora L.C. Page.[1] O livro foi um sucesso, vendendo dezenove mil cópias em cinco meses.[2] Entretanto, a primeira edição canadense só apareceria 35 anos depois.[1] Desde seu lançamento, o romance já vendeu mais de cinquenta milhões de cópias e foi traduzido para cerca de 38 idiomas.[2]

Traduções[editar | editar código-fonte]

Anne of Green Gables foi traduzido para o japonês após a Segunda Guerra Mundial e tornou-se um sucesso no país — além de ser, por algum tempo, leitura obrigatória nas escolas de lá.[2]

No Brasil, o livro foi publicado duas vezes, sob títulos diferentes. A primeira edição, chamada Anne Shirley, foi lançada em 1939 pela Companhia Editora Nacional como o 65º romance da Coleção Biblioteca das Moças, sendo traduzido por Yolanda Vieira Martins;[3] posteriormente a obra foi dividida em dois volumes e relançada no ano de 1956.[4] A segunda vez foi em 2009, lançado pela editora Martins Fontes com o nome Anne de Green Gables e tradução de Maria do Carmo Zanini e Renée Eve Levié.[5] .

Em Portugal, com o título Anne e a sua aldeia, o livro foi publicado em 1972, pela editora Civilização, da cidade do Porto. A tradução deve-se a Olinda Gomes Fernandes.

Livros relacionados[editar | editar código-fonte]

O sucesso inicial de Anne of Green Gables levou Montgomery a escrever sete continuações para a obra, além de dois livros relacionados a ela.[6] Celebrando os cem anos de publicação do romance, a editora Penguin Books encomendou ao escritor Budge Wilson um prelúdio para o livro — autorizado pelos herdeiros de Montgomery e intitulado Before Green Gables.[6] Todos estes volumes estão listados em ordem cronológica abaixo tendo por base a idade de Anne em cada um deles; com exceção do primeiro, nenhum foi editado em língua portuguesa.

!!! !!!

Livros de Anne Shirley escritos por L. M. Montgomery
# Título Data de publicação Idade de Anne
1 Anne of Green Gables 1908 11—16
2 Anne of Avonlea 1909 16—18
3 Anne of the Island 1915 18—22
4 Anne of Windy Poplars (Estados Unidos e Canadá)
Anne of Windy Willows (Em outros países)
1936 22—25
5 Anne's House of Dreams 1917 25—27
6 Anne of Ingleside 1939 34—40
7 Rainbow Valley 1919 41
8 Rilla of Ingleside 1921 49—53
9 The Blythes Are Quoted 2009 [nota 1]
 
Livros relacionados em que Anne Shirley desempenha um papel menor
# Título Data de publicação Idade de Anne
Chronicles of Avonlea 1912
Further Chronicles of Avonlea 1920  
Prelúdio de Anne of green Gables
# Título Data de publicação Idade de Anne
Before Green gables 1912

Legado e homenagens[editar | editar código-fonte]

O interesse duradouro do público canadense na protagonista do romance — bem como em sua autora — tornaram Anne Shirley uma referência cultural.[1] Em 2008, o Canada Post, principal operador postal do país, emitiu dois selos em honra a Anne e à casa "Green Gables".[7] No Reino Unido, Anne of Green Gables foi colocado em número 41 na lista de leituras The Big Read da BBC, uma pesquisa de 2003 com o objetivo de encontrar o "romance mais amado da nação".[8] A obra tem sido frequentemente adaptada para diferentes formatos — incluindo televisão, cinema e teatro. Além disso, ela impulsionou o turismo em certas áreas da ilha em que a história é ambientada.

Turismo e merchandising[editar | editar código-fonte]

Acima, fotografia de 2006 mostrando a fazenda Green Gables original, localizada em Cavendish.

A província da Ilha do Príncipe Eduardo possui estalações turísticas que põem em evidência ligações locais com os romances de Montgomery.[2] O turismo movido pelos fãs de Anne é uma parte importante da economia da região, com comerciantes oferecendo itens relacionados aos livros.

A fazenda Green Gables realmente existe e está localizada em Cavendish, uma área rural do condado de Queens County, no centro da Ilha do Príncipe Eduardo. Muitas atrações turísticas na Ilha foram desenvolvidas com base em Anne, e, no passado, placas rurais já mostraram a sua imagem.[9] Balsam Hollow, a floresta que inspirou Haunted Woods, e Campbell Pond, a massa de água que inspirou o Lago de Shining Waters, ambos descritos no livro, estão localizados nas proximidades.[10] Além disso, o centro cultural canadense Confederation Centre of the Arts tem apresentado o musical Anne of Green Gables em seu palco principal a cada verão nos últimos 48 anos.

O romance também tornou-se extremamente popular no Japão, onde Anne Shirley é reverenciada como um "ícone". Casais japoneses viajam para a Ilha do Príncipe Eduardo para terem cerimônias de casamento civil no terreno da fazenda Green Gables. Algumas meninas japonesas, inclusive, chegam com o cabelo trançado e tingido de vermelho, de forma a se parecerem com Anne.[11]

O parque temático de Avonlea, próximo de Cavendish, e a loja Cavendish Figurines possuem enfeites para que turistas possam se vestir como personagens do livro a fim de posarem para fotos. Lojas de suvenir por toda a Ilha oferecem numerosos alimentos e produtos baseados em detalhes dos romances. São comuns chapéus de palha femininos costurados com tranças vermelhas, assim como garrafas de refrigerante de framboesa.

Mercado de colecionadores[editar | editar código-fonte]

Ao longo dos anos, Anne of Green Gables tornou-se um dos livros infantis mais procurados por bibliófilos norte-americanos e canadenses.[1] Primeiras edições da obra em língua inglesa já foram vendidas em leilões por até vinte mil dólares cada; o recorde de preço é de 37.500 dólares e foi estabelecido em um leilão na cidade de Nova York em 2009.[1]

Notas

  1. Livro concluído pouco antes da morte de Montgomery em 1942

Referências[editar | editar código-fonte]

Fontes[editar | editar código-fonte]

  1. a b c d e 'Anne of Green Gables' 1st edition sells at auction for US$37,500, a new record (em inglês) The Guardian (12 de dezembro de 2009). Página visitada em 21 de outubro de 2012.
  2. a b c d Anne of Green Gables' still rules Prince Edward Island (em inglês) USA Today (5 de agosto de 2008). Página visitada em 21 de outubro de 2012.
  3. Montgomery 1939, p. 1
  4. Montgomery 1956, p. 1
  5. Anne de Green Gables Martins Fontes. Página visitada em 7 de outubro de 2012.
  6. a b New Anne of Green Gables book stirs debate (em inglês) Reuters (19 de março de 2008). Página visitada em 16 de outubro de 2012.
  7. Anne of Green Gables OFDC (em inglês) Canada Post (2008). Página visitada em 27 de outubro de 2012.
  8. The Big Read (em inglês) BBC (2003). Página visitada em 27 de outubro de 2012.
  9. Thibodeau, Wayne (11 de abril de 2007). Licence plate goes green (em inglês) The Guardian. Página visitada em 27 de outubro de 2012.
  10. Green Gables (em inglês) The Government of Prince Eduard Island. Página visitada em 27 de outubro de 2012.
  11. Bruni, Frank (18 de novembro de 2007). Beckoned by Bivalves (em inglês) The New York Times. Página visitada em 27 de outubro de 2012.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Montgomery, L. M. Anne Shirley (em português). Brasil: Companhia Editora Nacional, 1939. 301 pp.
  • Montgomery, L. M. Anne Shirley (Primeiro Volume) (em português). Brasil: Companhia Editora Nacional, 1956. 148 pp.
  • MONTGOMERY, Lucy M., Anne e a sua Aldeia (em português). Portugal: Livraria Civilização, Porto, 1972. 368p.


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Anne of Green Gables (livro)