Anon+

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Anon+
Anonymous
Anonymous Flag.svg
Slogan Não haverá mais opressão. Não haverá mais tirania. Nós somos Anonymous. Nós chegámos.
Requer pagamento? Não
Gênero Rede social
Cadastro Livre (ilimitado)
País de origem Flag of None.svg Desconhecido
Idiomas Inglês
Lançamento Previsão 2011
Desenvolvedor Flag of None.svg Anonymous
Proprietário Anonymous
Página oficial http://anonplus.com//

Anon+ (pronunciado Anon Plus) é uma rede social em desenvolvimento. O serviço foi anunciado em 17 de julho de 2011. Ainda não se sabe como funcionará a nova rede social, mas sabe-se que ela terá conteúdo publicado livremente por qualquer pessoa.[1]

A página inicial do sítio AnonPlus diz que haverá 18 desenvolvedores trabalhando no novo projeto.[2] Tudo indica que será preciso esperar algum tempo até que a AnonPlus venha esteja disponível para o público. No sítio oficial da rede social há a indicação que o projeto está em fase de desenvolvimento bastante inicial.[1]

Surgimento[editar | editar código-fonte]

A Anonplus apresenta-se sob responsabilidade do grupo hacktivista Anonymous e surge depois de vários membros do grupo terem sido expulsos de algumas redes sociais tradicionais, como o Facebook, o Twitter e o Google+.[3]

Muitos países como Espanha e Turquia, afirmam já terem prendido dezenas de membros do grupo, que ficou conhecido no fim de 2010 ao realizar diversos ataques DDoS contra corporações como PayPal, Visa, Mastercard e eBay, em apoio ao WikiLeaks.[2]

Serviço[editar | editar código-fonte]

A nova rede social será um espaço de ligação entre simpatizantes do movimento e para que não encontram na web locais para partilhar as suas opiniões com total liberdade de expressão.

Ainda não sabe-se se o novo serviço estará mais orientado para organizar ações de hackers ou para se afirmar como um projeto alternativo destinado ao público, como alternativa às demais redes sociais.[4]

Objetivo[editar | editar código-fonte]

Os objetivos do grupo ao lançar a rede são os mesmo que o grupo segue: lutar contra ameaças de liberdade de expressão e do anonimato online.[2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]