Anselmo de Lucca

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Santo Anselmo de Lucca
Bispo
Nascimento 1036 em Baggio
Morte 18 de março de 1086 em Mântua, em Itália
Veneração por Igreja Católica
Gloriole.svg Portal dos Santos

Anselmo de Baggio, conhecido mais como Anselmo de Lucca ou Anselmo de Lucca, o Jovem, bispo de Lucca, foi um reformador e canonista do século XI.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido em Baggio, província de Milão, por volta de 1036, Anselmo era sobrinho (ou irmão) do Papa Alexandre II. Em 1071, foi nomeado pelo seu tio como bispo de Lucca. O tio (ou irmão) envia-o à Alemanha para receber a investidura do Imperador do Sacro Império Henrique IV, mas Anselmo recusou a investidura laica.

Alexandre II poderá ter elevado Anselmo ao cardinalato por volta de 1062.[1]

Em 1073, o Papa Gregório VII nomeia-o de novo bispo de Lucca. Desta vez aceita a investidura mas pouco depois demite-se e retira-se para uma abadia beneditina. O papa ordena-lhe o regresso a Lucca. Anselmo obedece e tenta reformar o capítulo local. Em 1081, foi expulso pelo Antipapa Gilberto. Torna-se seguidamente legado papal na Lombardia, encarregue de todas as dioceses que ficaram sem bispo por causa da Questão das Investiduras.

Morreu em 18 de março de 1086 em Mântua, cidade de que se tornaria patrono.

Anselmo foi autor de obras de exegese e de tratados de eclesiologia, como o sue Contra Guibertum et sequaces ejus que se opõe à investidura laica. Compilou também uma colecção de cânones que seriam integrados no Decreto de Graciano.

Referências

  1. De acordo com Salvador Miranda. "General list of Cardinals: XI Century (999-1099)." Outras fontes consultadas não mencionam a sua promoção ao cardinalato. Não é listado na lista de cardeais do século XI nas modernas prosopografias de cardeais desse período (R. Hüls, Kardinäle, Klerus und Kirchen Roms: 1049-1130, Tübingen 1977; H.W. Klewitz, Reformpapsttum und Kardinalkolleg, Darmstadt 1957; K. Ganzer, Die entwicklung des auswärtigen Kardinalats im hohen Mittelater, Tübingen 1963)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]