António José Seguro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
António José Seguro
António José Seguro
Ministro(a) de Flag of Portugal.svg Portugal
Período de governo XIV Governo Constitucional
  • Ministro Adjunto

De 4 de julho de 2001 a 8 de abril de 2002

Antecessor(a) José Sócrates
Sucessor(a) José Luís Arnaut
Vida
Nascimento 11 de março de 1962 (52 anos)
Penamacor, concelho de Penamacor
Dados pessoais
Partido Partido Socialista

António José Martins Seguro (Penamacor, 11 de março de 1962) é um político português, membro e antigo Secretário-geral do Partido Socialista. Atualmente, é Professor convidado na Universidade Autónoma de Lisboa.

Concluiu o ensino secundário no Externato de Nossa Senhora do Incenso, em Penamacor, licenciou-se em Relações Internacionais pela Universidade Autónoma de Lisboa e concluiu uma Pós-Graduação em Ciência Política, no Instituto Superior das Ciências do Trabalho e da Empresa.

Entre 1991 e 1995 foi Deputado à Assembleia da República e um dos colaboradores mais próximos de António Guterres, pertencendo ao núcleo mais restrito que preparou e executou a estratégia que conduziu à vitória do PS nas eleições legislativas de 1995.

Na sequência dessa vitória, exerceu funções governativas como Secretário de Estado da Juventude e mais tarde, adjunto do Primeiro-Ministro, no XIII Governo Constitucional.

Entre 1999 e 2001, foi deputado ao Parlamento Europeu, tendo sido co-autor do Relatório do Parlamento Europeu sobre o Tratado de Nice e o futuro da União Europeia. Em 38 anos de participação europeia, António José Seguro foi o único português a quem foi atribuída a responsabilidade de elaboração de um relatório sobre um Tratado Europeu.

No Parlamento Europeu, foi ainda Vice-Presidente do Grupo Parlamentar Socialista, com o pelouro da Organização Mundial do Comércio, Presidente da Delegação dos Deputados Socialistas Portugueses e Presidente da Delegação para as relações com os Países da América Central, México e Cuba.

Em Julho de 2001, a convite do Primeiro-Ministro António Guterres, renuncia ao seu mandato no Parlamento Europeu e assume as funções de Ministro Adjunto do Primeiro-Ministro, até Abril de 2002.

Em 2002, regressou à Assembleia da República, onde liderou a bancada parlamentar do PS (2004 e 2005), tendo presidido às Comissões Parlamentares de Educação e Ciência (X Legislatura) e de Assuntos Económicos, Inovação e Energia (XI Legislatura). Dirigiu também o Gabinete de Estudos do PS, de 2002 a 2004.

Em 2003, foi autor do Relatório sobre os trabalhos da Convenção que aprovou o projeto de Tratado que estabelece uma "Constituição para a Europa”, que viria a ser editado pela Assembleia da República em Novembro de 2004.

Em 2007, coordena os trabalhos de Reforma e Modernização da Assembleia da República, conhecida como a Reforma de 2007, na base do Relatório que ele próprio coordenou no interior do seu grupo parlamentar.

Foi eleito secretário-geral do Partido Socialista a 23 de Julho de 2011 com dois terços dos votos e reeleito, em Abril de 2013, com mais de 95% dos votos. Teve opositores em ambas as eleições: Francisco Assis em 2011 e Aires Pedro em 2013.

Em Agosto de 2011, foi eleito Conselheiro de Estado pelo Parlamento português.

Em Outubro de 2014, na sequência de ter cessado funções como Secretário-Geral do PS após a derrota nas eleições primárias (contra António Costa), renuncia aos mandatos de Conselheiro de Estado e de Deputado à Assembleia da República.

Foi, durante três anos, colunista do jornal Expresso, cujos artigos deram origem ao seu livro “Compromissos para o Futuro" (Junho de 2011) e foi orador em várias conferências, das  quais  se  destacam: “There is no alternative. Lessons  from Portugal”,  na London School of Economics; “The Economic Lisbon Summit – The Outlook for Economic Growth and Reform”, promovida pelo The Economist;  “O Estado e a  Economia – um orçamento pós-troika”, promovida pelo Instituto Superio  de Economia e Gestão; “Diálogo  com  a  Europa”, promovida  pelo Grupo da Aliança Progressista dos Socialistas e Democratas no Parlamento Europeu, em Madrid, a 16 de Fevereiro de 2013 e a 3ª Conferência “Global Progress”, também em Madrid a 19 de Outubro de 2011.

A Câmara Municipal de Penamacor, sua terra natal, atribuiu-lhe, por unanimidade a Medalha de Ouro da Vila de Penamacor e a Assembleia Municipal o estatuto de Cidadão Honorário do Concelho de Penamacor. Em Penamacor, foi diretor e fundador do jornal “A Verdade de Penamacor” e Presidente da Assembleia Municipal.

Nos seus tempos de juventude, foi líder da Juventude Socialista, Presidente do Conselho Nacional de Juventude (plataforma composta por todas as organizações nacionais de juventude: partidárias, sindicais, escutistas, sociais, católicas, entre outras, de 1985 a 1990), Presidente do Fórum da Juventude da União Europeia (estrutura  máxima que representa todas as organizações europeias de juventude, de 1989 a 1993) e Vice-Presidente da União Internacional das Juventudes Socialistas.

Funções governamentais exercidas[editar | editar código-fonte]

Referências


Precedido por
José Sócrates
Ministro Adjunto do Primeiro-Ministro
XIV Governo Constitucional
2001 – 2002
Sucedido por
José Luís Arnaut
Precedido por
José Sócrates
Secretário-geral do Partido Socialista
2011 – 2014
Sucedido por
António Costa



Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.