António Manuel de Vilhena

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O grão-mestre dos Hospitalários António Manuel de Vilhena

António Manuel de Vilhena (1663 - 10 de Dezembro de 1736) foi o 66.º Grão-Mestre da Ordem dos Hospitalários, tendo governado a ilha de Malta (onde então se achava a sede da ordem) desde 19 de Junho de 1722 até à sua morte em 1736. Vilhena era um aristocrata português com ascendentes régios (era filho de Sancho Manuel de Vilhena, primeiro conde de Vila Flor), e foi o terceiro grão-mestre da ordem de origem portuguesa (o primeiro fora D. Afonso de Portugal, bastardo de D. Afonso Henriques, que fora 12.º grão-mestre da Ordem), e o segundo Luis Mendes de Vasconcelos (1622-1623).

Em 1703 foi elevado ao cargo de grão-chanceler da Ordem e chefe da língua de Castela e Portugal, mais tarde a Bailio de São João de Acre, assim como a Governador do Tesouro. Só em 1722 foi eleito Grão-Mestre da Ordem por voto de todos os eleitores sendo um dos mais notáveis no cargo pelo seu valor nas batalhas e pela sua integridade na Administração Pública. Tornou-se o seu nome conhecido em toda a Europa, pela habilidade, prudência e valor com que defendeu ataques dos Turcos. Acometido por Abdi-Capitan que contava com a presença de um dos cativos que havia em Malta na ocasião do ataque, não só o repeliu, mas também sufocou os movimentos de revolta.

Embora a maior parte dos grão-mestres de Malta não fossem muito queridos da população maltesa, Vilhena foi amado pelos seus contemporâneos por ter tentado melhorar a situação da ilha, criando inúmeras instituições de caridade na ilha. Para além disso, criou o Palácio da Ordem em Floriana, um subúrbio de La Valetta onde ainda hoje se ergue uma estátua em sua homenagem. Construiu ainda o Forte Manuel e o Teatro Manuel (1731), que é tido como sendo o segundo mais antigo teatro da Europa ainda hoje em utilização.

A sua sepultura na Co-Catedral de S. João é considerada a maior e mais sumptuosa de todas as sepulturas dos grão-mestres da Ordem de Malta.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Marc'Antonio Zondadari
Grão-Mestre da Ordem dos Hospitalários
17221736
Sucedido por
Raymond Despuig
Ícone de esboço Este artigo sobre História de Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.