Antônio Carlos Zago

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Antônio Carlos
Antônio Carlos
Antônio Carlos como treinador no Palmeiras em 2010
Informações pessoais
Nome completo Antônio Carlos Zago
Data de nasc. 18 de maio de 1969 (44 anos)
Local de nasc. Presidente Prudente (SP),  Brasil
Altura 1,84 m
Destro
Informações profissionais
Clube atual Ucrânia Shakhtar Donetsk (assistente)
Posição Auxiliar técnico (ex-zagueiro)
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos (golos)
19901992
19921993
19931995
19961997
19971998
19982002
20022004
20042005
20052006
2007
Brasil São Paulo
Espanha Albacete
Brasil Palmeiras
Japão Kashiwa Reysol
Brasil Corinthians
Itália Roma
Turquia Beşiktaş
Brasil Santos
Brasil Juventude
Brasil Santos
70 0000(4)
67 0000(3)
58 0000(5)
24 0000(0)
12 0000(2)
107 000(2)
56 0000(2)
7 00000(0)
52 0000(3)
? 00000(?)
Seleção nacional3
19912001 Brasil Brasil 37 0000(3)
Times que treinou3
20092010
2010
2010
2011
2011
2012
2013
2013
Brasil São Caetano
Brasil Palmeiras
Brasil Grêmio Barueri
Brasil Mogi Mirim
Brasil Vila Nova
Brasil Audax-SP
Itália Roma (assistente)
Ucrânia Shakhtar Donetsk (assistente)
0000043
0000019
0000006
0000006
0000007
0000051

Antônio Carlos Zago[1] (Presidente Prudente, 18 de maio de 1969[2] ) é um treinador e ex-futebolista brasileiro que atuava como zagueiro. Atualmente, é auxiliar-técnico do Shakhtar Donetsk, da Ucrânia.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Como jogador[editar | editar código-fonte]

Antônio Carlos defendeu os quatro principais clubes de São Paulo e a Seleção Brasileira, entre 1991 e 2001, disputando 37 partidas e marcando 3 gols.

Certa vez, desentendeu-se com o volante Jeovânio, em uma partida válida pelo Campeonato Gaúcho de 2006, onde foi acusado de racismo. Na ocasião, Antônio Carlos defendia o Juventude e atuava contra o Grêmio, no Estádio Alfredo Jaconi. Depois do ocorrido, o ex-jogador pediu desculpas a Jeovânio.[3]

Encerrou sua carreira como jogador em 2007, pelo Santos, utilizando a camisa 10, mesmo já estando acertado como diretor técnico do Corinthians.

Como treinador[editar | editar código-fonte]

Ao encerrar a carreira como jogador foi, por curto período, entre 2008 e 2009, diretor técnico do Corinthians. Foi demitido do cargo após escândalo envolvendo atraso de Ronaldo na concentração do clube alvinegro.[4]

Em 2 de junho de 2009, assinou contrato, agora como treinador, com o São Caetano.[5] Em sua passagem pelo clube do Grande ABC, obteve um aproveitamento de 49,6%.

Em 18 de fevereiro de 2010, após a demissão de Muricy Ramalho do Palmeiras (causada justamente por uma derrota frente ao São Caetano de Antônio Carlos), assinou contrato com o Palmeiras, deixando o São Caetano.[6] Dois dias depois, Antônio Carlos fez sua estreia no comando do time alviverde, vencendo o São Paulo por 2 a 0.[7] Exatos três meses depois, no dia 18 de maio, foi demitido após briga com o jogador Robert.[8]

Em 17 de agosto, foi confirmado como novo treinador do Grêmio Prudente. Mas por um curto período. No dia 10 de setembro, após vários resultados ruins e com o time na zona de rebaixamento, acabou demitido.[9]

No dia 03/01/2011, Zago foi anunciado por Rivaldo como novo treinador do Mogi Mirim.

No dia 09/02/2011, Zago deixou o Mogi Mirim e se transferiu para o Vila Nova, para substituir o técnico Hélio dos Anjos, que abandonou o time goiano durante a disputa do estadual. [10] . no final do mesmo ano foi anunciado como treinador do Audax São Paulo[11]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Como jogador[editar | editar código-fonte]

São Paulo
Palmeiras
Corinthians
Roma
Besiktas
Santos
Seleção Brasileira

Estatística[editar | editar código-fonte]

Atualizado dia 10 de novembro de 2012

Clube Jogos Vitórias Empates Derrotas
São Caetano 43 18 11 14
Palmeiras 19 9 5 5
Grêmio Barueri 6 1 2 3
Mogi Mirim 6 2 1 3
Vila Nova 7 4 0 3
Audax-SP 51 25 9 17

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Sérgio Soares
São Paulo Técnico do São Caetano
2009-2010
Sucedido por
Fernando Diniz
Precedido por
Muricy Ramalho
São Paulo Técnico do Palmeiras
2010
Sucedido por
Parraga Interino
Precedido por
Toninho Cecílio
São Paulo Técnico do Grêmio Barueri
2010
Sucedido por
Marcelo Rospide
Precedido por
Roberval Davino
São Paulo Técnico do Mogi Mirim
2011
Sucedido por
Guto Ferreira
Precedido por
Hélio dos Anjos
Goiás Técnico do Vila Nova
2011
Sucedido por
Edmar Vasconcelos Interino
Precedido por
Luís Carlos Martins
São Paulo Técnico do Audax-SP
2011-2012
Sucedido por
Fernando Diniz