Antônio Rodrigo Nogueira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Minotauro Nogueira
Antonio Rodrigo Nogueira "Minotauro" Paris - 2004.JPG
Estatísticas
Apelido Minotauro
Big Nog
Altura 1,91 m
Peso 110 kg
Nacionalidade  brasileiro
Data de nascimento 2 de junho de 1976 (38 anos)
Cidade natal Bahia Vitória da Conquista, BA
 Brasil
Modalidade Jiu-Jitsu, Boxe, Muay Thai, Wrestling, Judo
Equipe/associação Brasil Team Nogueira
Estados Unidos Brasil Black House (MMA)
Brasil Internacional
Faixa      Faixa Preta em BJJ
     Faixa Preta em Judô
Cartel no MMA
Total 45
Vitórias 34
    Por nocaute 3
    Por finalização 21
    Por decisão 10
Derrotas 9
    Por nocaute 3
    Por finalização 2
    Por decisão 4
Empate 1
Sem resultado 1
Antônio Rodrigo Nogueira no Sherdog

Antônio Rodrigo Nogueira, mais conhecido como Minotauro ou Rodrigo Nogueira, (Vitória da Conquista, 2 de junho de 1976), é um lutador brasileiro da categoria peso-pesado de MMA.[1] É um dos maiores representantes das artes marciais brasileiras. Seu irmão gêmeo, Antônio Rogério Nogueira (Minotouro), também é lutador de MMA.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Aos onze anos sofreu um grave acidente ao ser atropelado por um caminhão, ficando quatro dias em coma e um ano internado. Ficou com uma cicatriz (na forma de um buraco) nas costas que o acompanha até hoje e que se tornou uma forma simples de diferenciá-lo do seu irmão gêmeo, Antônio Rogério Nogueira "Minotouro", também lutador de MMA. Desde cedo treinou Judô, passando depois a praticar Boxe, Jiu-Jitsu (esporte em que foi campeão pan-americano antes de receber a faixa preta), Muay Thai e Wrestling. Foi protagonista de algumas das maiores lutas da extinta associação Pride, como por exemplo a sua vitória sobre o "gigante" Bob Sapp, luta em que sofreu muitos golpes potentes mas conseguiu finalizar o oponente no segundo assalto, aplicando um arm-lock (chave-de-braço) no gigante Sapp. Seu estilo de luta é baseado no Jiu-jitsu brasileiro e Boxe. Era um dos principais lutadores do Pride, junto com Fedor Emelianenko, com quem lutou 3 vezes. Na primeira perdeu para Fedor, por decisão unanime, perdendo assim o cinturão dos pesos pesados.

Na segunda luta houve um corte acidental na testa do atleta russo, fato que fez a luta ser adiada para um próximo confronto (remarcado para quatro meses depois). Na terceira luta, Minotauro novamente foi derrotado por decisão unânime. Também perdeu a chance de conquistar o cinturão do GP Absoluto do Pride quando foi derrotado por Josh Barnett na semifinal em decisão dividida dos juízes (decisão contestada). Por discordar do resultado dessa luta, Minotauro marcou uma revanche, da qual saiu vitorioso.

Atualmente possui contrato com o evento Ultimate Fighting Championship, onde foi campeão interino do UFC, tornando-se o primeiro pesado da história a conquistar o cinturão do Ultimate e do PRIDE. Em dezembro de 2008, perdeu seu titulo interino para o americano Frank Mir, em sua primeira derrota por nocaute da carreira. Em 2009, no UFC 102, Rodrigo Minotauro enfrentou Randy "The Natural" Couture. Em um combate histórico do MMA, Nogueira venceu o adversário por decisão unânime, depois de três rounds de cinco minutos, nos quais Minotauro conseguiu dois knockdowns sobre Randy, e ainda tentou por várias vezes finalizá-lo, porém Randy conseguiu escapar. Em 2010, devido a uma lesão no quadril durante os treinos, teve de ser cortado da edição 119 do UFC e submeteu-se a uma cirurgia.[2] Minotauro é considerado o maior finalizador da história do MMA, e está na lista dos maiores lutadores de todos os tempos. Além de seu forte jogo de chão, Minotauro sempre se destacou por ser um dos lutadores mais duros da História, muitos acreditam que seu queixo é de "pedra", pois tem um grande poder de absorção de golpes, o maior responsável por seus títulos. O fato de nunca ter sido um grande strike, tornam seu cartel de 33 vitórias sendo 21 por finalizacão, e apenas 7 derrotas mais impressionante ainda. Minotauro, o também brasileiro Wanderlei Silva e o croata Mirko Cro Cop são os maiores ídolos do esporte no Japão. E formou por vários anos consecutivos, junto com Cro cop, Fedor, e Wanderlei Silva, o quarteto mais perigoso do vale-tudo mundial.

O presidente do UFC, Dana White, confirmou pela primeira vez o evento no Japão, em fevereiro de 2012. O Octagon será montado no lendário Saitama Super Arena, palco de grandes embates na época do extinto e saudoso Pride. 19 de agosto de 2011, site do Uol publicou a entrevista com Minotauro na Revista Trip.[3] No dia 23 de agosto de 2011, Minotauro fechou uma parceria com o Internacional para representar a "marca do clube"[4] nas lutas que ele disputar no UFC. Em entrevista para o canal SporTV, Minotauro disse: "Agora sou colorado de coração. Vou fazer tudo para representar o Inter da melhor forma possível. Sempre foi um clube simpático para mim, mas agora sou 100% Internacional." Ele brincou ainda com a rivalidade Gre-nal: "Quero ver o Grêmio trazer um peso-pesado para me derrubar."[5] No dia 27 de agosto de 2011, numa das melhores e mais elogiadas apresentações de sua carreira, Minotauro nocauteou Brendan Schaub no UFC Rio.[6] Ao fim do evento, este foi eleito o nocaute da noite.

Em dezembro de 2011 voltou ao octógono em uma revanche contra o americano Frank Mir. Após um bom início de round, Minotauro quase nocauteou o americano mas acabou sendo finalizado com uma kimura. Minotauro não desistiu e teve seu braço quebrado nessa luta.

Minotauro teve sua volta prevista no UFC 149 mas teve que adiar seu retorno por causa das dores no braço.

Em 2013 foi treinador do Tuf Brasil, ao lado de Fabrício Werdum, sendo que, na final do reality, sete anos depois, Minotauro e Werdum voltaram a se encontrar no UFC on Fuel TV: Nogueira vs. Werdum. Fabricio Werdum acabou vencendo o duelo por finalização no segundo round. Seu desejo de ver um gremista lhe derrotar era realizado, pois Werdum é torcedor do Grêmio.

Minotauro pediu e enfrentou o gordinho Roy Nelson em 11 de Abril de 2014 no UFC Fight Night: Nogueira vs. Nelson, em Abu Dhabi e Roy surpreendeu com uma atuação totalmente dominante. Roy conseguiu um knockdown logo no começo do combate. Menos de 1 minuto depois acertou um overhand fulminante, que nocauteou o brasileiro aos 3m37s do primeiro round. [7]

Cinema[editar | editar código-fonte]

Em 2005, junto com seu irmão gêmeo, fez uma participação no filme The Cutter, de Chuck Norris.[8] Em 2010, junto com seu irmão gêmeo, atuou no filme Os Mercenários como um soldado do General.[9]

Cartel no MMA[editar | editar código-fonte]

Res. Cartel Oponente Método Evento Data Round Tempo Local Notas
Derrota 34-9-1 (1) Estados Unidos Roy Nelson Nocaute (soco) UFC Fight Night: Nogueira vs. Nelson 11/04/2014 1 3:37 Emirados Árabes Unidos Abu Dhabi
Derrota 34-8-1 (1) Brasil Fabricio Werdum Finalização (chave de braço) UFC on Fuel TV: Nogueira vs. Werdum 28/06/2013 2 2:41 Brasil Fortaleza, Ceará
Vitória 34-7-1 (1) Estados Unidos Dave Herman Finalização (chave de braço) UFC 153: Silva vs. Bonnar 13/10/2012 2 4:21 Brasil Rio de Janeiro Finalização da Noite.
Derrota 33-7-1 (1) Estados Unidos Frank Mir Finalização (kimura) UFC 140: Jones vs. Machida 10/12/2011 1 3:38 Canadá Toronto, Ontario
Vitória 33-6-1 (1) Estados Unidos Brendan Schaub Nocaute (socos) UFC 134: Silva vs. Okami 27/08/2011 1 3:09 Brasil Rio de Janeiro Nocaute da Noite.
Derrota 32–6–1 (1) Estados Unidos Cain Velasquez Nocaute (socos) UFC 110: Nogueira vs. Velasquez 20/02/2010 1 2:20 Austrália Sydney Pela chance de disputar o Cinturão Peso Pesado do UFC.
Vitória 32–5–1 (1) Estados Unidos Randy Couture Decisão (unânime) UFC 102: Couture vs. Nogueira 29/08/2009 3 5:00 Estados Unidos Portland, Oregon Luta da Noite; Luta do Ano (2009).
Derrota 31–5–1 (1) Estados Unidos Frank Mir Nocaute Técnico (socos) UFC 92: The Ultimate 2008 27/12/2008 2 1:54 Estados Unidos Las Vegas, Nevada Perdeu o Cinturão Interino Peso Pesado do UFC.
Vitória 31–4–1 (1) Estados Unidos Tim Sylvia Finalização (guilhotina) UFC 81: Breaking Point 02/02/2008 3 1:28 Estados Unidos Las Vegas, Nevada Ganhou o Cinturão Interino Peso Pesado do UFC; Luta da Noite.
Vitória 30–4–1 (1) Estados Unidos Heath Herring Decisão (unânime) UFC 73: Stacked 07/07/2007 3 5:00 Estados Unidos Sacramento, California Estréia no UFC.
Vitória 29–4–1 (1) Estados Unidos Josh Barnett Decisão (unânime) Pride Shockwave 2006 31/12/2006 3 5:00 Japão Saitama
Derrota 28–4–1 (1) Estados Unidos Josh Barnett Decisão (dividida) Pride Final Conflict Absolute 10/09/2006 3 5:00 Japão Saitama Semifinal do GP de Pesados de 2006 do Pride.
Vitória 28–3–1 (1) Brasil Fabricio Werdum Decisão (unânime) Pride Critical Countdown Absolute 01/07/2006 3 5:00 Japão Saitama Quartas de Final do GP de Pesados de 2006 do Pride.
Vitória 27–3–1 (1) Brasil Zuluzinho Finalização (chave de braço) Pride Total Elimination Absolute 05/05/2006 1 2:17 Japão Osaka Primeira luta do GP de Pesados de 2006 do Pride.
Vitória 26–3–1 (1) Japão Kiyoshi Tamura Finalização (chave de braço) Pride 31: Dreamers 26/02/2006 1 2:24 Japão Saitama
Vitória 25–3–1 (1) Polónia Paweł Nastula Nocaute Técnico (socos) Pride Critical Countdown 2005 26/06/2005 1 8:38 Japão Saitama
Derrota 24–3–1 (1) Rússia Fedor Emelianenko Decisão (unânime) Pride Shockwave 2004 31/12/2004 3 5:00 Japão Saitama Perdeu o GP de Pesados de 2004 do Pride.
NC 24–2–1 (1) Rússia Fedor Emelianenko Sem Resultado (cabeçada acidental) Pride Final Conflict 2004 15/08/2004 1 3:52 Japão Saitama Final do GP de Pesados de 2004 do Pride.
Vitória 24–2–1 Rússia Sergei Kharitonov Decisão (unânime) Pride Final Conflict 2004 15/08/2004 2 5:00 Japão Saitama Semifinal do GP de Pesados de 2004 do Pride.
Vitória 23–2–1 Estados Unidos Heath Herring Finalização (anaconda) Pride Critical Countdown 2004 20/06/2004 2 0:30 Japão Saitama Quartas de Final do GP de Pesados de 2004 do Pride.
Vitória 22–2–1 Japão Hirotaka Yokoi Finalização (anaconda) Pride Total Elimination 2004 25/04/2004 2 1:25 Japão Saitama Primeira luta do GP de Pesados de 2004 do Pride.
Vitória 21–2–1 Croácia Mirko Filipović Finalização (chave de braço) Pride Final Conflict 2003 09/11/2003 2 1:45 Japão Tóquio Ganhou o Cinturão Interino Peso Pesado do Pride.
Vitória 20–2–1 Estados Unidos Ricco Rodriguez Decisão (unânime) Pride Total Elimination 2003 10/08/2003 3 5:00 Japão Saitama Primeira luta do Torneio pelo Cinturão Interino Peso Pesado do Pride.
Derrota 19–2–1 Rússia Fedor Emelianenko Decisão (unânime) Pride 25: Body Blow 16/03/2003 3 5:00 Japão Yokohama Perdeu o Cinturão Peso Pesado do Pride.
Vitória 19–1–1 Estados Unidos Dan Henderson Finalização (chave de braço) Pride 24: Cold Fury 3 23/12/2002 3 1:49 Japão Fukuoka
Vitória 18–1–1 Países Baixos Semmy Schilt Finalização (triângulo) Pride 23: Championship Chaos 2 24/11/2002 1 6:36 Japão Tóquio
Vitória 17–1–1 Estados Unidos Bob Sapp Finalização (chave de braço) Pride Shockwave 28/08/2002 2 4:03 Japão Tóquio
Vitória 16–1–1 Japão Sanae Kikuta Nocaute (soco) UFO Legend 08/08/2002 2 0:29 Japão Tóquio
Vitória 15–1–1 Estados Unidos Enson Inoue Finalização Técnica (triângulo) Pride 19: Bad Blood 24/02/2002 1 6:17 Japão Saitama
Vitória 14–1–1 Estados Unidos Heath Herring Decisão (unânime) Pride 17: Championship Chaos 03/11/2001 3 5:00 Japão Tóquio Ganhou o Cinturão Peso Pesado Inaugural do Pride.
Vitória 13–1–1 Estados Unidos Mark Coleman Finalização (triângulo) Pride 16: Beasts From The East 24/09/2001 1 6:10 Japão Osaka
Vitória 12–1–1 Canadá Gary Goodridge Finalização (triângulo) Pride 15: Raging Rumble 29/07/2001 1 2:37 Japão Saitama
Vitória 11–1–1 Países Baixos Valentijn Overeem Finalização (triângulo de braço) Rings – King of Kings 2000 Final 24/02/2001 1 1:20 Japão Tóquio Ganhou o Título do King of Kings 2000.
Vitória 10–1–1 Japão Hiromitsu Kanehara Finalização (mata leão) Rings – King of Kings 2000 Final 24/02/2001 2 0:20 Japão Tóquio
Vitória 9–1–1 Rússia Volk Han Decisão (unânime) Rings – King of Kings 2000 Final 24/02/2001 2 5:00 Japão Tóquio
Vitória 8–1–1 Japão Kiyoshi Tamura Finalização (chave de braço) Rings – King of Kings 2000 Block A 09/10/2000 2 2:29 Japão Tóquio
Vitória 7–1–1 Rússia Achmed Labasanov Finalização (chave de braço) Rings – King of Kings 2000 Block A 09/10/2000 1 1:38 Japão Tóquio
Empate 6–1–1 Japão Tsuyoshi Kohsaka Empate Rings – Millennium Combine 3 23/08/2000 2 5:00 Japão Osaka
Derrota 6–1 Estados Unidos Dan Henderson Decisão (dividida) Rings – King of Kings 1999 Final 26/02/2000 3 5:00 Japão Tóquio
Vitória 6–0 Rússia Andrei Kopylov Decisão (majoritária) Rings – King of Kings 1999 Final 26/02/2000 2 5:00 Japão Tóquio
Vitória 5–0 Estados Unidos Jeremy Horn Decisão (unânime) WEF 8 – Goin' Platinum 15/01/2000 3 8:00 Estados Unidos Rome, Georgia
Vitória 4–0 Rússia Yuriy Kochkine Finalização Técnica (chave de braço) Rings – King of Kings 1999 Block A 28/10/1999 1 0:40 Japão Tóquio
Vitória 3–0 Países Baixos Valentijn Overeem Finalização (keylock) Rings – King of Kings 1999 Block A 28/10/1999 1 1:51 Japão Tóquio
Vitória 2–0 Estados Unidos Nate Schroeder Finalização (chave de braço) WEF 7 – Stomp in the Swamp 09/10/1999 1 1:52 Estados Unidos Kenner, Los Angeles
Vitória 1–0 Estados Unidos David Dodd Finalização (kimura) WEF 6 – World Extreme Fighting 6 12/06/1999 1 N/A Estados Unidos DeLand, Florida

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Vago
Último detentor do título:
Andrei Arlovski
2º Campeão Interino Peso-Pesado do UFC
2 Fevereiro de 2008 - 7 de Dezembro de 2008
Sucedido por:
Frank Mir
Novo campeonato 1º Campeão Peso-Pesado do PRIDE FC
3 de Novembro de 2001 - 16 de Março de 2003
Sucedido por:
Fedor Emelianenko


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Antônio Rodrigo Nogueira