Antibiograma

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Um antibiograma é o resultado de um exame laboratorial para a sensibilidade de uma linhagem de bactéria isolada para diferentes antibióticos. É, por definição, um teste de sensibilidade in vitro.

Na clínica, antibióticos são frequentemente prescritos com base em guias gerais do conhecimento a respeito da sensibilidade, ex: infecções urinárias sem complicações podem ser tratadas com quinolonas de primeira geração, etc. Isso ocorre porque a Escherichia coli é o provável patógeno, e é sabidamente sensível ao tratamento com quinolonas.

Contudo, muitas bactérias são resistentes a diversas classes de antibióticos, e o tratamento não é tão simples. Este é o caso de pacientes internados em unidades de terapia intensiva (UTIs). Quando esses pacientes desenvolvem uma pneumonia adquirida em ambiente hospitalar (nosocomial), bactérias mais resistentes como Pseudomonas aeruginosa estão potencialmente envolvidas. O tratamento comumente é iniciado com base nos registros a respeito dos patógenos locais provavelmente envolvidos. Este primeiro tratamento, baseado em informação estatística a respeito de pacientes anteriores e direcionado a um grupo numeroso de microrganismos potencialmente envolvidos é denominado "antibioticoterapia empírica".

Antes de dar inicio a esse tratamento, o médico ou veterinário irá coletar uma amostra de um compartimento suspeito de contaminação: uma amostra de sangue quando a bactéria possivelmente invadiu a circulação sanguínea, uma amostra de urina no caso de infecção urinária. Essas amostras são transferidas para o laboratório de microbiologia, que analisa a amostra através do microscópio, e tenta cultivar a bactéria. Isso pode ajudar no diagnóstico.

Uma vez que a cultura tenha se estabelecido, há duas formas de se obter um antibiograma:

• Um método semi-quantitativo baseado em difusão (Método de Kirby-Bauer): pequenos discos contendo diferentes antibióticos, ou discos de papel impregnados, são colocados em diferentes zonas em uma placa contendo meio de cultura, que é um meio rico em nutrientes no qual as bactérias podem se multiplicar. O antibiótico se difunde na área ao redor de cada disco, e um halo de lise bacteriana se torna visível. Como a concentração de antibiótico é maior no centro, e menor nos limites do halo, o diâmetro é sugestivo para a Concentração Inibitória Mínima. A conversão do diâmetro em milímetros para a concentração inibitória mínima em µg/ml é baseada em curvas lineares de regressão já conhecidas.

• Um método quantitativo baseado em diluição: uma série de recipientes com diluições de antibiótico progressivamente menores são inoculadas com o microrganismo analisado. O recipiente em que a bactéria não conseguiu se multiplicar contém a Concentração Inibitória Mínima.

Quando a concentração inibitória mínima é calculada, ela pode ser comparada com os valores conhecidos para a relação entre a bactéria e o antibiótico. Essa informação pode ser util para o clínico, que pode modificar o tratamento empírico para um tratamento mais específico, direcionado apenas para a bactéria envolvida na infecção.

Notas e referências

Ícone de esboço Este artigo sobre Medicina é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.