Antoinette Gabrielle Danton

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes (desde abril de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.

Antoinette Gabrielle Danton, nascida Charpentier (6 de Janeiro de 1760-10 de Fevereiro de 1793) é filha de Jérôme François Charpentier, fabricante de limonadas, proprietário do Café Parnasse ou Café de l'École (onde hoje ficam os armazéns "La Samaritaine") em Paris desde 1773.

Em 10 de Junho de 1787, ela casa-se com o revolucionário francês Georges Jacques Danton.

Dessa união nascerão Antoine Danton em 1790 e François Georges Danton em 2 de Fevereiro de 1792). Este último será educado com o pequeno Horace Camille Desmoulins, filho de Camille e Lucile Desmoulins por uma ama-de-leite de L'Isle-Adam. Antoinette Gabrielle Danton foi a primeira esposa de Georges Danton. Em 10 de Fevereiro de 1793, Antoinette Gabrielle Danton morre ao dar à luz seu quarto filho que não sobreviverá.

De volta à Paris, em 17 de Fevereiro de 1793, Georges Danton encontra um artista do faubourg Saint-Marceau, o escultor Claude André Deseine, surdo-mudo, e leva-o consigo até o cemitério de Sainte-Catherine onde está enterrada sua esposa. Em plena noite, Georges Danton faz desenterrar sua mulher, Antoinette Gabrielle, abre o caixão e faz um molde do rosto da defunta. (O busto mortuário de Antoinette Gabrielle Danton está hoje exposto no Museu de Troyes no Departamento de Aube).

Fontes[editar | editar código-fonte]

  • Danton, Frédéric Bluche
Ícone de esboço Este artigo sobre História da França é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Antoinette Gabrielle Danton