Antonin Scalia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Antonin Scalia
Antonin Scalia, SCOTUS photo portrait.jpg
Juiz Associado da Suprema Corte dos Estados Unidos
Tempo de serviço 26 de Setembro de 1986–presente
Precedido por William Rehnquist
Data de nascimento 11 de Março de 1936
Local de nascimento Trenton, New Jersey

Antonin Scalia (Trenton, Nova Jérsei, 11 de Março de 1936) é um Juiz Associado da Suprema Corte dos Estados Unidos desde 26 de Setembro de 1986.

Casado com Maureen McCarthy e tem nove filhos: Ann Forrest, Eugene, John, Francis, Catherine Elisabeth, Mary Clare, Paul David, Mathew, Cristopher James e Margareth Jane.

Graduou-se na Universidade de Georgetown e na Universidade de Friburgo, Suíça; obteve seu doutorado na Faculdade de Direito de Harvard.

Foi becário da Universidade de Harvard de 1960 a 1961; exerceu a advogacia em Cleveland, Ohio, de 1961 a 1967;professor de direito da Universidade de Virgínia de 1967 a 1971; professor de direito da Universidade de Chicago e professor visitante das Universidades de Georgetown e Stanford de 1977 a 1982;presidente da Conferência de Presidentes Seção de 1982 a 1983. Ocupou também cargos no governo federal como Advogado Geral da Oficina de Política de Telecomunicações de 1971 a 1972; presidente da Conferência Administrativa dos Estados Unidos de 1972 a 1974; Subprocurador Geral para a Direção de Assessória Legal de 1974 a 1977; juiz do Tribunal de Apelações do Distrito de Columbia de 1982 a 1986.

O Presidente Ronald Reagan o nomeou juiz associado da Suprema Corte dos Estados Unidos e assumiu o cargo em 26 de Setembro de 1986.

É o juiz de posição mais implacavelmente conservadora do Tribunal. É o membro mais conservador da corte e devido a seu caráter forte e arrogante, é frequentemente chamado de gênio do mal.

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Antonin Scalia
Precedido por
William Rehnquist
Juiz Associado da Suprema Corte dos Estados Unidos
26 de Setembro de 1986 - presente
Sucedido por
ninguém