Antonio Fernando de Souza

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Antonio Fernando de Souza
Procurador-geral da República do  Brasil
Mandato 30 de junho de 2005
até 28 de junho de 2009
Antecessor(a) Cláudio Lemos Fonteles
Sucessor(a) Roberto Gurgel
Vida
Nascimento 30 de setembro de 1948 (65 anos)
Fortaleza (CE)
Dados pessoais
Profissão Advogado

Antonio Fernando Barros e Silva de Souza (Fortaleza, 30 de setembro de 1948) foi o procurador-geral da República do Brasil de 2005 a 2009.[1] [2] Ganhou notoriedade quando denunciou diversos membros do Governo Lula após o Escândalo do Mensalão. O grupo denunciado foi chamado por ele de "quadrilha", sendo acusados de diversos crimes, como corrupção ativa, formação de quadrilha e crimes contra o mercado financeiro. Dentre os denunciados estavam membros poderosos do governo, como José Dirceu, José Genoino, Delúbio Soares, Silvio Pereira, entre outros.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nasceu em 30 de setembro de 1948 em Fortaleza, no Ceará. É filho de Levy Souza e Maria Letícia Barros e Silva de Souza. Apesar de cearense, sua trajetória profissional se deu no estado do Paraná.

Em 1969 ingressou na Faculdade de Direito da Universidade Federal do Paraná (UFPR). De 1970 a 1971 participou do curso de estagiários do Ministério Público, promovido pelo Ministério Público do Paraná. Em 1 de março de 1972 se graduou em direito pela UFPR. Ainda em 1972 fez um curso de especialização para ingresso na magistratura, patrocinado pelo Tribunal de Justiça do Estado do Paraná, e um curso de aperfeiçoamento em Direito Processual Civil, promovido pela UFPR. Em 18 de março de 1975, foi empossado como procurador da República de 3ª categoria. De novembro de 1985 a fevereiro de 1989 foi procurador-chefe da República no estado do Paraná. Em 1984 ingressou no curso de mestrado na UFPR, pedindo para se desligar em 1989.[1]

Já aposentado, teria vencido um contrato com a Brasil Telecom,[3] controlada pelo banqueiro Daniel Dantas.

Referências

  1. a b Procuradoria-Geral da União. Biografia - Antonio Fernando (em português). Página visitada em 11 de julho de 2009.
  2. Agência Brasil; Carolina Pimentel (29 de junho de 2009). Lula indica Roberto Monteiro Gurgel Santos para novo procurador-geral da República (em português). Página visitada em 11 de julho de 2009.
  3. Nassif, Luis (10 de junho de 2013). Procurador Geral que livrou Dantas do mensalão ganhou contrato da Brasil Telecom (em português) Jornal GGN. Página visitada em 19 de setembro de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Antonio Fernando de Souza


Precedido por
Cláudio Lemos Fonteles
Procurador-geral da República do Brasil
2005 — 2009
Sucedido por
Roberto Gurgel
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.