Antonio Rossellino

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Madonna e o Menino, c.1475

Antonio Gamberelli, mais conhecido como Antonio Rossellino (Settignano, 1427 - Florença, 1479) foi um escultor e arquiteto da Itália.

Irmão mais jovem de Bernardo Rossellino, de quem recebeu instrução e influência, e a quem auxiliou como aprendiz em vários trabalhos. Foi um mestre no retrato, deixando várias peças de grande qualidade nesse gênero, como os de Giovanni Chellini (1456) e Matteo Palmieri (1468), com um estilo realista acentuado. Sua melhor obra é o grande conjunto da Tumba do Cardeal de Portugal (c. 1460), em São Miniato al Monte, na periferia de Florença, com uma complexa combinação de arquitetura, escultura e pintura. A concepção da arquitetura do nicho se deveu a Antonio Manetti, e os detalhes arquiteturais ficaram a cargo de outro irmão de Antonio, Giovanni Rossellino. Teve ainda a ajuda de Bernardo, mas para Hartt a identidade estilística de Antonio permanece dominante. Representou uma significativa evolução no conceito de monumento fúnebre, dando-lhe muito maior dinamismo e unidade, com uma forte caracterização no retrato do falecido, sendo um dos melhores exemplos em seu gênero em todo o século XV. Também deixou várias Madonnas e outro monumento importante para Filippo Lazzari (1464).[1] [2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Antonio Rossellino

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Antonio Rossellino. Encyclopædia Britannica Online. 13 Jan. 2010
  2. Hartt, Frederick. History of Italian Renaissance Art: Painting, Sculpture, Architecture. Thames & Hudson, 1970. 4ª ed., 1994 pp. 296-305


Ícone de esboço Este artigo sobre um escultor é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.