Antonov An-140

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Antonov An-140
New Zealand PW-51.svg
An-140 no aeroporto Hostomel, Ucrânia, 2008
Descrição
Tipo Avião comercial
Fabricante Antonov
País de Origem  Ucrânia
Primeiro voo 17 de setembro de 1997 (17 anos)
Produção 1997-presente
31 (até novembro de 2013)
Capacidade de
passageiros
52 passageiros
Custo unitário 9 milhões de dólares
Dimensões
Comprimento 22,60 metros
Envergadura 24,50 metros
Altura 8,23 metros
Área (asas) 51 m²
Pesos
Peso vazio (Tara) 12810 kg
Peso máx. decolagem 21500 kg
Propulsão
Motorização 2x Klimov TV3-117VMA-SBM1; ou
2x Pratt & Whitney Canada PW127A
Potência 1.838 kW (2.466 shp) cada; ou
1.900 kW (2.500 shp) cada
Performance
Velocidade máxima 575 km/h
Razão de subida 6,83 m/s
Altitude máxima 7.200 metros
Alcance (MTOW) 1.380 km (745 nm, 860 mi) km


O Antonov An-140 é um avião turbo-hélice construído para a aviação regional. Projetado na Ucrânia pela Antonov ASTC, voou pela primeira vez em 17 de Setembro de 1997. Além da linha de produção principal em Kharkiv pela KSAMC, a aeronave está sendo fabricada também na Rússia, e sob licença pela HESA, no Irã (designado IR.AN-140 ou Iran-140), e pode também começar a ser produzido no Cazaquistão.[1] Sua capacidade é de 52 passageiros.

Versões[editar | editar código-fonte]

VIP – An-140 em versão VIP, projetado para até 30 passageiros com maior conforto. O compartimento de passageiros da aeronave pode ser dividido em duas ou três zonas - o salão exclusivo, equipado com quatro assentos confortáveis, áudio e vídeo, com opções de cabine de classe econômica ou executiva, na qual possui por padrão 26 assentos.

O An-140-100 pode ser construído para uso civil, militar ou outros: patrulha marítima, aeromédico, aerofotogametria, exploração geológica, carga, etc.

Operadores civis[editar | editar código-fonte]

Em Maio de 2012, um total de 35 Antonov An-140 estavam em serviço de transporte aéreo, com mais 24 pedidos firmes. É atualmente operado pelas seguintes empresas:

Empresa Em serviço Pedido
Ucrânia Antonov Airlines 3 0
Ucrânia Ilyich-Avia 2 0
Ucrânia Motor Sich 3 0
Rússia Yakutia Airlines 4 4
Rússia Ministério da Defesa (Rússia)[2] 2 11
Irã Aviação da Polícia Iraniana 2 0
Irã HESA Airlines 6 0
Total 25 19
Antonov An-140 na pintura da Yakutia Airlines.
Antonov An-140-100. Força Aérea Russa, Rússia, 2011
Antonov An-140. Aeroporto de Hostomel, Ucrânia, 2008

Especificações (An-140)[editar | editar código-fonte]

  • Tripulação: 2
  • Capacidade: 52 passageiros
  • Comprimento: 22,60 m
  • Envergadura: 24,505 m
  • Altura: 8,23 m
  • Área da asa: 51 m²
  • Peso básico: 12.810 kg
  • MTOW: 19.150 kg
  • Motorização: 2x Klimov TV3-117VMA-SBM1
  • Potência: 1.838 kW (2.466 shp) cada
  • Motorização alternativa: Pratt & Whitney Canada PW127A turboélice,
  • Potência: 1.900 kW (2.500 shp)
  • Velocidade máxima: 575 km/h (310 kt, 357 mph)
  • Velocidade de cruzeiro: 460 km/h (250 kt, 290 mi)
  • Alcance:
    • 1.380 km (745 nm, 860 mi) a 520 km/h (280 kt, 320 mph) a 7.200 m (24.000 ft) de altitude com carga paga de 6.000 kg (13.000 lb)
    • 2.420 km (1.307 nm, 1.504 mi) com carga padrão—a 500 km/h com 52 passageiros a 7.200 m (24.000 ft) de altitude
    • 3.680 km (1.990 nm, 2.290 mi) vazio
  • Teto operacional: 7.600 m (25.000 ft)
  • Razão de subida: 6,83 m/s (1.345 ft/min)

Fonte:[3]

Acidentes e incidentes[editar | editar código-fonte]

O An-140 sofreu seis principais acidentes. Dois deles não deixaram fatalidades.

  1. Em Dezembro de 2002 uma aeronave levando os principais engenheiros e projetistas aeronáuticos ucranianos bateu em uma montanha quando estava em aproximação para pouso em Isfahan no Irã, matando as 44 pessoas a bordo.[4]
  2. Em 23 de Dezembro de 2005, voo 217 da Azerbaijan Airlines, um Antonov An-140 4K-AZ48, mergulhou no Mar Cáspio, cerca de 20 milhas ao norte da capital, Baku. Todos os 18 passageiros e cinco tripulantes morreram. A aeronave estava a caminho de Aktau. A empresa parou todos os An-140 remanescentes após o acidente, e também adiou planos de compra de mais aeronaves deste modelo.[5] Investigações posteriores descobriram que três giroscópios independentes não estavam provendo uma proa estabilizada e informação de altitude para a tripulação mais cedo neste mesmo voo.[6]
  3. O terceiro acidente ocorreu em 12 de Agosto de 2005, com um HESA IrAn-140 da Safiran Airlines. Um dos motores falhou e a aeronave tentou pousar no aeroporto de Arak com o outro motor em funcionamento. Durante o pouso, a aeronave varou a pista. A aeronave ficou completamente danificada, mas não houve fatalidades.
  4. O quarto acidente ocorreu durante um voo de treinamento em 15 de Fevereiro de 2006, próximo a Shahin Shahr, Irã. Todos os cinco pilotos a bordo morreram.[7] Esta aeronave também havia sido fabricada no Irã, designado HESA IrAn-140.
  5. O quinto acidente aconteceu em 6 de Setembro de 2008 em Kiev Aeroporto de Boryspil. Um An-140 da Southern Airlines Ukraine vindo de Lviv sofreu pane no trem de pouso do nariz (ficou preso dentro da fuselagem da aeronave). O avião pousou em uma pista preparada com espuma usando o trem de pouso principal, que estavam funcionando. Ninguém se feriu e a aeronave foi colocada de volta em serviço três semanas após o acidente.
  6. O sexto acidente aconteceu em 10 de agosto de 2014 em Teerã no Irã. Um An-140 da Sepahan Airlines.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]