Antoon Cornelis Oudemans

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Antoon Cornelis Oudemans
Dados gerais
Nome de nascimento Antoon Cornelis Oudemans
Naturalidade Batávia, Índias Orientais Holandesas
Nacionalidade Países Baixos neerlandês
Nascimento 12 de novembro de 1858
Local Batávia, Índias Orientais Holandesas
Morte 14 de janeiro de 1943 (84 anos)
Local Arnhem,  Países Baixos
Casamento  Países Baixos
Religião católico


Antoon Cornelis Oudemans (Batavia, 12 de Novembro de 1858Arnhem, 14 de Janeiro de 1943), por vezes referido como Anthonid Cornelis Oudemans, foi um zoólogo que se destacou no estudo dos platelmintas e dos ácaros, sendo também considerado um dos precursores da criptozoologia.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Consagou a sus tese de doutoramento ao estudo dos Platyhelmintha. Foi director do Jardim Zoológico de Haia de 1885 a 1895. Em 1895, Oudemans deixou Haia para ensinar biologia em Sneek.

Oudemans celebrizou-se por ter publicado, em 1892, uma obra intitulada A grande serpente marinha[1] dedicada a coligir e comentar as observações de serpentes marinhas gigantes obtidas em todos os oceanos. Nessa obra concluiu que se trataria de uma grande foca ainda desconhecida, a que deu o nome de Megophias megophias. Apesar das suas teses terem recebido um mau acolhimento no meio científico, Bernard Heuvelmans (1916-2001) considerou que a sua obra marca o surgimento da criptozoologia.

Notas

  1. A. C. Oudemans, JZN, The Great Sea Serpent : An Historical and Critical Treatise. Luzac & Co., London, 1892. Publicado em simultâneo por E. J. Brill em Leiden.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]