Antropismo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Antropismo (AFI[ˌænθɹəˈpismu], do grego original ἄνθρωπισμός, transliterado anthropos = "ser humano" + ismo = suf. subst.)[1] é a doutrina ou escola de pensamento filosófico que consiste no estudo dos princípios que consideram o homem contrário a toda a natureza e semelhante a Deus. Pode-se denominar também de antropismo o conjunto desses mesmos princípios.

Algumas vezes se utiliza antropia como forma sinônima de antropismo. Contudo, dado antropia ter significação diferenciada, própria, deve-se evitar tal sinonímia. (Ver: antropia).

Frequentemente também se confunde antropismo com antropocentrismo, conquanto sejam conceitos diversos.

Antropismo e teísmo[editar | editar código-fonte]

Antropismo pode ser contraposto a teísmo, na medida em que este identifica a idéia de Deus com o princípio soberano do Universo. Para o antropismo, a concepção é quase-contrária.

Referências

  1. Aulete Digital. Dicionário Contemporâneo da Língua Portuguesa. São Paulo (SP, Brasil): Lexicon, 2008.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre filosofia / um filósofo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.