Aparecida Petrowky

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto.
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Aparecida Petrowky
Nome completo Aparecida Petrowky Dylong
Nascimento 21 de julho de 1983 (31 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Ocupação Atriz, Fisioterapeuta
Cônjuge Felipe Dylon (2011-presente)

Aparecida Petrowky Dylong, (Rio de Janeiro, 21 de julho de 1982) é uma fisioterapeuta e atriz brasileira.

Carreira[editar | editar código-fonte]

A sua mãe biológica, Glória Geralda, ficou grávida aos quinze anos e, sem condições de criar a filha, entregou-a para sua irmã de criação, Vera Lúcia de Carvalho. Conheceu a mãe biológica aos cinco anos e, com a morte de Vera, quando tinha cerca de dezoito anos, ficou com Glória.[1] ,Seu pai, já falecido, era um imigrante russo, naturalizado brasileiro.

A fim de cursar a faculdade de fisioterapia mudou-se para a Zona Sul do Rio e, mais tarde, por sugestão de uma professora para que ganhasse desenvoltura, passou a cursar teatro, paralelamente. Assim, fez artes cênicas em alguns cursos como Tablado e Rei Ator.[1]

Como fisioterapeuta especializou-se em traumato-ortopedia e em drenagem linfática.[1]

Iniciou sua aparição na mídia com a participação no reality show chamado Guerra do Sono, no programa do apresentador Luciano Huck.

Como atriz escreveu, produziu e atuou, em 2007, na peça infantil "Zeluda",[1] apresentada no Rio de Janeiro no Teatro Vanucci. A peça teve direção de Hélvio Garcês e no elenco também estava o ator João Miguel, que protagonizou o filme Xingú.

Recebeu o prêmio Troféu Raça Negra de 2009 como atriz revelação por seu trabalho em Viver a Vida, no papel de Sandrinha.

Casou-se no dia 15 de dezembro de 2011 com o cantor Felipe Dylon.

Trabalhos no Teatro[editar | editar código-fonte]

Trabalhos na TV[editar | editar código-fonte]


Referências

  1. a b c d Joana Dale (20 de setembro de 2009). Aparecida Petrowky, a Sandra de Viver a Vida, revela uma história digna de folhetim Jornal O Globo, Caderno da TV.. Página visitada em janeiro de 2010.
Este artigo sobre uma atriz é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.