Aparecida Petrowky

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo. Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Aparecida Petrowky
Nome completo Aparecida de Souza Petrowky

Aparecisa de Souza Petrowky Dylong

Nascimento 21 de julho de 1983 (31 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Ocupação Atriz, Fisioterapeuta
Cônjuge Felipe Dylon (2011-presente)

Aparecida de Souza Petrowky Dylong,[1] (Rio de Janeiro, 21 de julho de 1982) é uma fisioterapeuta e atriz brasileira.

Carreira[editar | editar código-fonte]

A sua mãe biológica, Glória Geralda de Souza, ficou grávida aos quinze anos e, sem condições de criar a filha, entregou-a para sua irmã de criação, Vera Lúcia de Carvalho. Conheceu a mãe biológica aos cinco anos e, com a morte de Vera, quando tinha cerca de dezoito anos, ficou com Glória.[1] ,Seu pai, Waldier Petrowky já falecido, era um imigrante russo, naturalizado brasileiro. [2]

A fim de cursar a faculdade de fisioterapia mudou-se para a Zona Sul do Rio e, mais tarde, por sugestão de uma professora para que ganhasse desenvoltura, passou a cursar teatro, paralelamente. Assim, fez artes cênicas em alguns cursos como Tablado e Rei Ator.[1]

Como fisioterapeuta especializou-se em traumato-ortopedia e em drenagem linfática.[1]

Iniciou sua aparição na mídia com a participação no reality show chamado Guerra do Sono, no programa do apresentador Luciano Huck.

Como atriz escreveu, produziu e atuou, em 2007, na peça infantil "Zeluda",[1] apresentada no Rio de Janeiro no Teatro Vanucci. A peça teve direção de Hélvio Garcês e no elenco também estava o ator João Miguel, que protagonizou o filme Xingú.

Recebeu o prêmio Troféu Raça Negra de 2009 como atriz revelação por seu trabalho em Viver a Vida, no papel de Sandrinha.

Casou-se no dia 15 de dezembro de 2011 com o cantor Felipe Dylon.

Trabalhos no Teatro[editar | editar código-fonte]

Trabalhos na TV[editar | editar código-fonte]


Referências

  1. a b c d Joana Dale (20 de setembro de 2009). Aparecida Petrowky, a Sandra de Viver a Vida, revela uma história digna de folhetim Jornal O Globo, Caderno da TV. Visitado em janeiro de 2010.
Este artigo sobre uma atriz é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.