Apolodoro de Atenas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde outubro de 2011)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.

Apolodoro de Atenas (em grego: Ἀπολλόδωρος ὁ Ἀθηναῖος, transl. Apollódoros ho Athēnaios, "Apolodoro, o Ateniense"; c. 180 a.C. - 120 a.C.), filho de Asclepíades, foi um filósofo e gramático grego. Pupilo de Diógenes da Babilônia, Panécio, o Estóico e de Aristarco da Samotrácia, teria abandonado a cidade de Alexandria por volta de 146 a.C., trocando-a provavelmente por Pérgamo, até se fixar definitivamente em Atenas, onde redigiu suas obras, entre as quais uma cronologia em versos iâmbicos para o período da Guerra de Troia, em 144 a.C..

A compilação de mitos que lhe é atribuída, a Biblioteca, é na realidade uma obra bem posterior: a obra cita um autor romano, Castor o Analista, contemporâneo de Cícero (século I a.C.). O autor da Biblioteca é chamado, por convenção, de Pseudo-Apolodoro.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Busca Wikisource Wikisource tem o texto da
Encyclopædia Britannica (11ª edição)
artigo Apollodorus (grammarian).
  • Hornblower, Simon (1996). "Apollodorus (6) of Athens". The Oxford Classical Dictionary. Oxford: Oxford University Press. 124. 
  • Smith, W. (1861). "[1]". Dictionary of Greek and Roman Biography and Mythology Vol. 1, p. 234. London: Walton & Maberly. 1093. 

Ligação externa[editar | editar código-fonte]

  • Crônica, de Apolodoro, fragmentos, no site www.attalus.org
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.