Araçá-rosa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaAraçá-rosa
Psidium cattleianum no Paraná, no Brasil

Psidium cattleianum no Paraná, no Brasil
Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Myrtales
Família: Myrtaceae
Género: Psidium
Espécie: P. cattleianum
Nome binomial
Psidium cattleianum
Sabine 1821
Sinónimos
Guajava cattleyana (Sabine) Kuntze
Psidium cattleyanum'Sabine
Psidium littorale Raddi
Psidium variabile O. Berg

Araçá-rosa, araçá-amarelo, araçá-vermelho, araçá-de-comer, araçá-comum, araçá-de-coroa, araçá-da-praia, araçá-do-campo, araçazeiro, araçaeiro ou simplesmente araçá[1] é uma árvore da espécie Psidium cattleianum, da família Myrtaceae.

Está na lista de espécies ameaçadas do estado de São Paulo, no Brasil.[2]

Etimologia[editar | editar código-fonte]

"Araçá" é proveniente do termo tupi ara'sá[1] .

Características[editar | editar código-fonte]

Pequena árvore não pioneira, com altura máxima de 9 metros e copa rala. Perenifólia, vive em ambientes úmidos e iluminados, não sendo encontrada no interior da mata primária.[3]

Flor de araçá nas Ilhas Reunião

O tronco tortuoso tem casca lisa que descama em placas finas. As folhas são coriáceas e glabras, com até 10 cm de comprimento. As flores são axilares, solitárias, brancas. Floresce de junho a dezembro. Os frutos amadurecem de setembro a março.

Os frutos são bagas arredondadas, verdes ou amarelados (há variedades vermelhas), coroados pelo cálice persistente, de polpa suculenta esbranquiçada, semelhante a uma goiaba pequena e de sabor mais azedo.

Frutos de araçá

As sementes são dispersadas por animais, principalmente pássaros.

Ocorrência[editar | editar código-fonte]

É encontrada na Mata Atlântica, em especial na floresta ombrófila densa e de restinga (como, por exemplo, no município de Ilha Comprida, no litoral de São Paulo), mas também pode ocorrer em cerrados, matas de tabuleiro litorâneos e no Planalto Meridional.

Ocorre desde o Piauí até o Rio Grande do Sul.

Ramo com frutos na ilha de Maui, no Havaí

É bastante cultivada em pomares domésticos, principalmente na Região Sul do Brasil.

Cultivares[editar | editar código-fonte]

  • Araçá-vermelho: forma típica da espécie, árvore de porte médio e frutos com menos de 20 gramas;
  • Araçá "Ya-ci": selecionado no Rio Grande do Sul. Frutos que podem chegar a 40 gramas, rico em vitamina C.[4]

Referências

  1. a b FERREIRA, A. B. H. Novo Dicionário da Língua Portuguesa. Segunda edição. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986. p.153
  2. Instituto de Botânica de São Paulo
  3. Lorenzi, Harri: Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas do Brasil, vol. 1. Instituto Plantarum, Nova Odessa, SP, 2002, 4a. edição. ISBN 85-86174-16-X
  4. Lorenzi, Harri et. al.: Frutas brasileiras e exóticas cultivadas (de consumo in natura), Instituto Plantarum de Estudos da Flora, Nova Odessa, SP, 2006. ISBN 85-867174-23-2
Ícone de esboço Este artigo sobre rosídeas, integrado no Projeto Plantas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.