Araviscos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mapa das populações da Panónia.
A província romana da Panónia.

Os araviscos[1] (em latim: aravisci) ou eraviscos (eravisci) eram uma das tribos celtas que ocuparam grande parte da atual região da Transdanúbia (Hungria). Admite-se que teriam chegado a região por volta do quarto ou terceiro século antes de Cristo. Durante o primeiro século a.C. foram dominados pelos romanos e integrados na província romana de Panónia.

Moedas[editar | editar código-fonte]

Os araviscos trabalhavam o ferro, decoravam os potes de barro[2] e cunhavam as suas próprias moedas. Existe um catálogo de séries de moedas cunhadas entre os anos 50 e 20 a.C. imitando os denários republicanos originais dos romanos.[3]

Nas fontes escritas os araviscos aparecem com o etnónimo eravisci ou aravisci; nas moedas, como Iravisci e Ravis(ci).

Principais cidades[editar | editar código-fonte]

Uma das suas principais cidades[4] (ópidos) situava-se às margens do rio Danúbio, nas proximidades da atual Budapeste, no local conhecido atualmente como Monte Gellért. Outra cidade da tribo era Aquinco, uma base militar romana, situado na margem direita do Danúbio num cruzamento importante de rotas terrestres e de rios.

Referências

  1. Machado, José Pedro. Dicionário Onomástico Etimológico da Língua Portuguesa, verbete "araviscos".
  2. The Late Iron Age, 2003. Museu de História de Budapeste. Visitado: 1.3.2012
  3. Central Danubian Celts 2006. Cornelius. Página visitado em 1-3-2012
  4. Emergence of Civitas capitals in Pannonia. Transformation, página visitada em 1-3-2012
Ícone de esboço Este artigo sobre História ou um historiador é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.