Arch Linux

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Arch linux)
Ir para: navegação, pesquisa
Arch Linux  v  e 
Archlinux-icon-128.svg
Captura de tela
Screenshot do Arch Linux com KDEmod
Desenvolvedor Aaron Griffin e outros
Arquiteturas x86 x86-64
Modelo do desenvolvimento Software Livre
Lançado em março de 2002 (12 anos)
Versão estável (ver rolling release) 2014.04.01 / 1 de abril de 2014; há 16 semanas e 2 dias
Língua natural Multilíngue
Família GNU
Núcleo Linux
Método de atualização Pacman
Gerenciamento de pacotes Pacman
Interface bash
Licença GNU GPL / Outras
Estado do desenvolvimento Corrente
Website http://www.archlinux-br.org (em português) , acessado pela última vez há 123 semanas e 6 dias
Posição no Distrowatch (em inglês, em espanhol, em francês, em alemão, em tcheco/checo, em japonês e em chinês
Origem comum  Canadá
Portal do Software Livre

Arch Linux (ou Arch) é um sistema operacional baseado em Linux para computadores i686 e x86-64. É composto predominantemente por software gratuito e de código aberto, e envolve contribuições da comunidade.

O desenvolvimento é focado na elegância, minimalismo e simplicidade no código, e espera que o usuário faça alguns esforços para compreender o modo de funcionamento do sistema. O gerenciador de pacotes, Pacman, foi escrito especialmente para o Arch Linux e é usado para instalar, remover e atualizar os pacotes do sistema.

O Arch Linux usa o modelo rolling release. Apenas uma atualização dos pacotes do sistema é necessário para obter o software mais recente. As imagens de instalação, atualizadas regularmente, trazem como mudança apenas atualizações nos pacotes essenciais.

Usuários da distribuição podem criar facilmente seus próprios pacotes compatíveis com o pacman usando ferramentas como o "Arch Build System", funcionalidade esta que ajudou a sustentar o AUR, um repositório de pacotes criados por usuários que complementam os repositórios oficiais.

Filosofia[editar | editar código-fonte]

O Arch é largamente baseado em torno de arquivos binários, que são classificados como i686 e x86_64. Um sistema parecido com os ports/ebuild está disponível para compilação automática, conhecido como o Arch Build System.

O Arch Linux tem foco na simplicidade do design. Isso significa que o foco principal é criar um ambiente que é direto e relativamente simples de se adaptar, ao invés de oferecer, por padrão, ferramentas que trazem interface gráfica no estilo "aponte e clique". O pacman, por exemplo, não possui uma interface oficial, embora o mesmo seja composto de uma ótima documentação, arquivos de configuração simples, com comentários bem definidos e facilmente organizados para fácil acesso e edição. Por isso, ganhou respeito como uma distribuição para usuários intermediários e avançados, e que não tem medo da linha de comando.

Segundo Aaron Griffin, ao depender de ferramentas para esconder a complexidade do sistema, o resultado será um sistema mais complexo ainda. O uso de camadas para esconder o sistema interno nunca foram uma boa ideia. Ao invés disso, os componentes internos devem ser organizados de um jeito que não precisem ser escondidos.

Gerenciamento de Pacotes[editar | editar código-fonte]

Arch é baseado principalmente em pacotes binários. Esses pacotes são gerenciados pela ferramenta Pacman que conduz a instalação de pacotes, atualizações do sistema, remoção de programas e consultas ao banco de dados de pacotes. Os pacotes binários são compilados de forma otimizada para processadores i686. Também podem ser construídos a partir dos códigos fonte através do ABS (Arch Linux Build System), que trabalha nos moldes do Ports.

Os pacotes vêm da árvore de pacotes do Arch Linux e de seus mirrors. Atualmente existem 4 diferentes grupos [1] :

  • Core - Contém todos os pacotes necessários para o sistema Linux básico.
  • Extra - Contém pacotes que não são necessários para o sistema base, mas adicionam funcionalidades extras.
  • Multilib - Possui as bibliotecas 32bits para 64bits, ou vice versa, permitindo o uso simultâneo de aplicações 32bits ou 64bits. Útil para programas que só estejam disponíveis justamente na arquitetura oposta.
  • Testing - Contém pacotes que são instáveis e ainda estão sendo testados antes de serem adicionados ao grupo extra ou core.
  • Community - Contém pacotes construídos pela comunidade e aprovada pelos trusted users.

Existem repositórios não oficiais também e são integrados à árvore oficial.

Versões[editar | editar código-fonte]

Rolling Release[editar | editar código-fonte]

Similar ao Gentoo, e diferente das outras distribuições como Ubuntu e Fedora, o Arch Linux não possui versões, mas usa o sistema rolling release, com novos pacotes atualizados diariamente. Esse tipo de funcionamento permite que o usuário tenha um sistema sempre atualizado. Ao invés de encorajar os usuários a mudarem entre versões, as ISO's que são atualizadas regularmente são apenas snapshots com pacotes mais recentes, as vezes com algum tipo de revisão. Não há diferença entre um sistema instalado com a versão 2011.08.19 e a versão 2014.04.01, se ambos estiverem atualizados através do Pacman. Mesmo assim, se alguma atualização precisar de intervenção manual, as instruções serão postadas na seção de notícias do website. Um fato interessante: alguns membros do fórum do Arch Linux se vangloriam ao mostrar a data em que o sistema foi instalado e o seu uptime.

Outros kernels[editar | editar código-fonte]

Projetos como o ArchBSD (baseado no FreeBSD) e o Archhurd (baseado no GNU Hurd) são projetos que trazem os ideais e as ferramentas do Arch Linux para outros kernels.

Outras arquiteturas[editar | editar código-fonte]

Há o Arch Linux ARM, que almeija trazer o Arch Linux para dispositivos baseados em ARM, incluindo o Raspberry Pi.

Arch User Repository[editar | editar código-fonte]

O Arch User Repository (AUR) é um repositório comunitário e não oficial do Arch Linux para usuários. Ele contém apenas "arquivos de descrição" (chamados PKGBUILDS) que permitem compilar pacotes a partir de seu código fonte e instalá-los posteriormente com o pacman.[2]

Muitos pacotes novos no Arch Linux começam no AUR. Usuários podem votar contra ou a favor dos pacotes, para só então — depois de se tornarem populares o suficiente — serem movidos para o repositório oficial da comunidade.[3]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Páginas em inglês[editar | editar código-fonte]

Comunidade Brasileira do Arch Linux[editar | editar código-fonte]

Outros[editar | editar código-fonte]