Areópago de Itambé

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Areópago de Itambé foi a primeira loja maçônica do Brasil, fundada em 1796 em Itambé, Pernambuco, por Manoel Arruda Câmara, ex-frade carmelita, médico pela faculdade de Montpellier e botânico, na raia das províncias de Pernambuco e Paraíba.

Faziam parte do Areópago os dois irmãos Arruda Câmara, os três irmãos Cavalcanti de Albuquerque, os padres Velho Cardoso, Pereira Tinoco, Albuquerque Montenegro, João Ribeiro Pessoa, José Luís Cavalcanti Lima, sendo este último vigário de Recife, Pernambuco.

A Loja Areópago de Itambé sempre funcionou na Cidade de Itambé, Pernambuco, cuja Obediência Maçônica é ao Grande Oriente Independente de Pernambuco, filiada à COMAB.

A Loja Maçônica no 17 Areópago de Itambé foi um projeto político, pautado na luta pela igualdade, liberdade e fraternidade. A localização da fundação da Primeira Loja Maçônica do Brasil foi estratégica, pois a casa onde fora fundada está na limítrofe das duas cidades dos estados de Pernambuco e Paraíba, outrora Vilas das Províncias de Pernambuco e Paraíba.

Segundo os autos históricos e referências feitas pelos antigos moradores das duas cidades, conta-se que os areopagitas, maçons da época, dotados de sabedoria exemplar, se reuniam constantemente na referida casa e os artefatos, símbolos e insígnias eram levados para a utilização e ao final de cada reunião eram levados para a casa dos maçons para não levantar suspeitas. No entanto, devido ao fluxo constante de pessoas influentes pelas estradas das redondezas, a influência da Maçonaria foi percebida, e denúncias foram feitas ao Poder Imperial, que por volta de 1802, enviou uma tropa da Guarda Imperial até a região, predendo alguns maçons e outros fugiram, para fazer semear a Maçonaria em outras localidades, como as Lojas do Recife, Cabo de Santo Agostinho, Igarassu e outras.

Referências[editar | editar código-fonte]

  • BESOUCHET, Lídia. José Maria Paranhos: Visconde do Rio Branco: ensaio histórico-biográfico/ Tradução de Vera Mourão - Rio de Janeiro:Nova Fronteira;[Brasília]: INL, 1985.
  • DA COSTA, Sérgio Corrêa. As quatro coroas de D. Pedro I. Rio de Janeiro: Casa do livro, 1972, p. 36
  • LIRA, Micheline de Souza. A Confraria Maçônica em Itambé. Goiana, 1999.
Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.