Arealva

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Arealva
"Cidade das águas"
Bandeira de Arealva
Brasão de Arealva
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 1 de abril
Fundação 1948
Gentílico arealvense
Lema Libertas et Progressus
Prefeito(a) Paulo Padanosque Pereira (PSB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Arealva
Localização de Arealva em São Paulo
Arealva está localizado em: Brasil
Arealva
Localização de Arealva no Brasil
22° 01' 44" S 48° 54' 39" O22° 01' 44" S 48° 54' 39" O
Unidade federativa  São Paulo
Mesorregião Bauru IBGE/2008 [1]
Microrregião Bauru IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Itaju, Bariri, Pederneiras, Bauru, Boracéia, Iacanga e Reginópolis
Distância até a capital 388 km
Características geográficas
Área 506,465 km² [2]
População 8 245 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 16,28 hab./km²
Altitude 445 m
Clima tropical de altitude Aw
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,79 alto PNUD/2000 [4]
PIB R$ 98 440,491 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 12 567,41 IBGE/2008[5]
Página oficial

Arealva é um município brasileiro do interior do estado de São Paulo, fundado em 1948. Localiza-se às margens do Rio Tietê, numa latitude 22º01'43" sul e a uma longitude 48º54'40" oeste, estando a uma altitude de 445 metros. Sua população estimada em 2013 era de 8 221 habitantes.

Possui uma área de 506,465 km².

Economia[editar | editar código-fonte]

A atividade econômica predominante no município é a agrícola.

História[editar | editar código-fonte]

O surgimento do município de Arealva ocorreu em 1867, quando ainda se chamava Povoado de Soturna. O nome do povoado está relacionado à sua proximidade do trecho do rio Tietê, onde havia uma ilha chamada Soturna. Nessa época, o povoado pertencia ainda ao município de Pederneiras, comarca de Jaú.

Em 1870, a família Prestes realizou uma doação de 10 alqueires de terras para o bispado de Botucatu, para se constituir como patrimônio, em 20 de dezembro de 1911. Nesta data, foi criado o Distrito de Paz de Soturna.

Em 24 de dezembro de 1924, o Distrito de Soturna passou a pertencer a Iacanga, quando ocorreu sua municipalização. Logo depois, em 1927, o Distrito de Soturna e o município de Iacanga passaram à jurisdição do município de Pederneiras que acabara de se titular comarca.

Em 24 de dezembro de 1948, finalmente foi assinada a Lei n.º 233, que elevou o distrito de Soturna à categoria de município com o nome de Arealva. Esse nome originou-se da existência de Areia Alva nas praias da ilha que deu o primeiro nome ao povoado.

Em 1 de abril de 1949, após período de 3 meses em que a cidade, já emancipada, permaneceu ainda sem eleições, sob administração de Oliveiro Leutwiler[6] , um dos protagonistas da emancipação, tomou posse o primeiro Prefeito do município Job Garcia de Almeida, juntamente com a Câmara Legislativa composta de 13 vereadores.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Limita-se com os municípios de Itaju, Bariri, Pederneiras, Bauru, Boraceia, Iacanga e Reginópolis

Demografia[editar | editar código-fonte]

Dados do Censo - 2000 População total: 7.244

  • Urbana: 5.245
  • Rural: 1.999
  • Homens: 3.725
  • Mulheres: 3.519

Densidade demográfica (hab./km²): 14,30

Mortalidade infantil até 1 ano (por mil): 12,35

Expectativa de vida (anos): 73,21

Taxa de fecundidade (filhos por mulher): 2,41

Taxa de alfabetização: 90,45%

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,790

  • IDH-M Renda: 0,710
  • IDH-M Longevidade: 0,804
  • IDH-M Educação: 0,855

(Fonte: IPEADATA)

Religião[editar | editar código-fonte]

No âmbito da religião católica, o município pertence à Diocese de Bauru, tendo como bispo Dom Frei Caetano Ferrari.

Futebol[editar | editar código-fonte]

Criado em 16 de março de 1954, mesmo não tendo disputado nenhum campeonato como profissional, o Arealva Futebol Clube, cujas cores são verde e branco, é a equipe de futebol mais tradicional do município. Seu grande rival, o Marilândia Futebol Clube, localizado no bairro do mesmo nome, também foi criado na mesma década.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.
  6. http://www.jcnet.com.br/editorias_noticias.php?codigo=97406&ano=2007

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]