Ariarate I

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Ariarate I (? — 323 a.C.) foi um rei da Capadócia. Ele viveu oitenta e dois anos.[1]

Alexandre, o Grande ignorou o Reino da Capadócia, pois estava mais preocupado em combater Dario III, assim Ariarate conseguiu passar um bom tempo como rei da Capadócia.[2] Neste período, Ariarate juntou uma grande quantidade de dinheiro, montando um grande exército com tropas nativas e mercenários, no total de trinta mil soldados de infantaria e quinze mil cavaleiros.[3]

Em 323 a.C.,[4] Pérdicas o derrotou, matando quatro mil e capturando cinco mil, incluse o próprio Ariarate.[3]

Pérdicas torturou e matou por empalamento [5] (ou crucificação[1] ou enforcamento[6] ) Ariarate e vários de seus parentes, colocando Eumenes de Cardia como sátrapa da Capadócia.[5] Segundo Juniano Justino, Ariarates, após ser derrotado, matou a própria mulher e os filhos, incinerando sua própria casa com seus escravos.[7]

Seu filho adotivo Ariarate II se retirou para a Armênia, voltando após a morte de Pérdicas e Eumenes de Cardia.[8] Ariarate II era filho de Aryses, irmão de Ariarate I.[9]

Referências

  1. a b Jerônimo de Cárdia, citado por Luciano de Samósata, Macróbios, 13 [em linha]
  2. Diodoro Sículo, Biblioteca Histórica, Livro XVIII, 16.1 [ael/fr][en]
  3. a b Diodoro Sículo, Biblioteca Histórica, Livro XVIII, 16.2
  4. James Ussher, The Annals of the World [em linha]
  5. a b Diodoro Sículo, Biblioteca Histórica, Livro XVIII, 16.3
  6. Arriano, Eventos após Alexandre, Livros I-V, texto preservado em epítome por Fócio, Biblioteca de Fócio [em linha]
  7. Justino, Epítome das Histórias de Pompeius Trogus, 13.6 [la] [en] [en] [fr] [ru]
  8. Diodoro Sículo, Biblioteca Histórica, Livro XXXI, 19.5 [ael/fr][en]
  9. Diodoro Sículo, Biblioteca Histórica, Livro XXXI, 19.4 [ael/fr][en]