Ariarate VIII

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Ariarate VIII foi o último rei da Capadócia da dinastia Ariarátida, os descendentes de Ariarate I. Assim como seu irmão mais velho, Ariarate VII, que foi assassinado pelo tio de ambos, Mitrídates VI do Ponto, Ariarate VIII também perdeu o reino para o tio, e morreu no exílio.

Família[editar | editar código-fonte]

Seu pai,1 Ariarate VI, era filho de Ariarate V e Laódice.2 Ariarate VI casou-se com Laódice, irmã de Mitrídates VI do Ponto.1 Ariarate VI e Laódice tiveram dois filhos, Ariartes 1 (Ariarate VII) [carece de fontes?] e Ariarate (Ariarate VIII).3

Reinados de Ariarate VI e VII[editar | editar código-fonte]

Mitrídates assassinou Ariarate VI através de Górdio, e resolveu tomar o reino da sua irmã e dos seus sobrinhos.1 Enquanto isso, Nicomedes III, rei da Bitínia, ocupou a Capadócia, e Mitrídates, fingindo ajudar sua esposa e seus sobrinhos, expulsou Nicomedes.1

Mas Laódice já tinha feito um acordo com Nicomedes, o que irritou Mitrídates, que expulsou as guarnições bitínias da Capadócia e instalou seu sobrinho, filho de Laódice, no trono.1 Alguns meses mais tarde, Mitrídates quis que Górdio, o assassino de Ariarate VI, retornasse à Capadócia, mas o jovem rei da Capadócia Ariarate VII, filho do rei assassinado, ficou indignado, e reuniu um exército para lutar contra Mitrídates.1

Mitrídates chamou o sobrinho Ariarate VII para uma conferência de paz, e disse, ao enviado de Ariarate que o estava revistando à procura de armas, que tomasse muito cuidado quando fosse examinar sua região genital, pois poderia encontrar outro tipo de arma; o revistador não procurou nesta região.1 Mitrídates afastou Ariarate dos seus companheiros, como para conversar em segredo, e o assassinou com a arma que tinha escondido na região genital.1

Ascensão, exílio e morte[editar | editar código-fonte]

Mitrídates colocou seu filho, Ariarate, uma criança de oito anos, como rei, deixando Górdio de guardião.1

Os capadócios se revoltaram, e chamaram o outro filho de Laódice e Ariarate VI, Ariarate VIII, para reinar, mas Mitrídates o derrotou, exilou, e ele morreu de doença causada pela ansiedade, no exílio.3

Sucessão[editar | editar código-fonte]

A dinastia ariarátida deixou de reinar na Capadócia.4

Nicomedes, rei da Bitínia, temendo que Mitrídates anexasse a Capadócia e, em seguida, a Bitínia, arrumou um jovem de extrema beleza, e fez ele se passar por um terceiro filho de Ariarate VI e Laódice, e enviou Laódice, sua esposa, para Roma, dizendo que ela tinha tido não dois, mas três filhos com seu antigo marido.3 Mitrídates enviou Górdio a Roma, para dizer que seu filho, que ele havia colocado no trono da Capadócia, era filho de Ariarate V, que havia morrido lutando como aliado dos romanos contra Aristonico.3 O Senado Romano, percebendo as ambições de ambos, retirou a Capadócia de Mitrídates e a Paflagônia de Nicomedes, e ofereceu a liberdade aos capadócios, mas estes a rejeitaram, dizendo que não poderiam sobreviver sem um rei, e o Senado indicou Ariobarzanes como rei.3

Referências

  1. a b c d e f g h i j Justino, Epítome das Histórias de Pompeius Trogus, 38.1 [la] [en] [en] [fr] [ru]
  2. Justino, Epítome das Histórias de Pompeius Trogus, 37.1 [la] [en] [en] [fr] [ru]
  3. a b c d e Justino, Epítome das Histórias de Pompeius Trogus, 38.2 [la] [en] [en] [fr] [ru]
  4. The Oxford Encyclopedia of Ancient Greece and Rome, ed. Michael Garagin e Elaine Fantham (2010), p.50. Este texto só menciona seu irmão, Ariarathes VII.

Árvore genealógica baseada no texto e nos artigos dos personagens citados:

Ariarate V
 
 
 
Laódice
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Ariarate VI
 
 
 
 
 
Laódice
 
Mitrídates VI do Ponto
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Ariarate VII
 
 
 
 
 
Ariarate VIII
 
Ariarate