Arménio Vieira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Arménio Vieira
Arménio Vieira tomando uma bica no café Cachito. Praia.
Nascimento
Praia

Arménio Adroaldo Vieira e Silva (Praia, Santiago, 24 de janeiro de 1941) é um jornalista e escritor da língua portuguesa,

Elemento activo da geração de 1960, colaborou em SELÓ - folha dos novíssimos, Boletim de Cabo Verde, revista Vértice (Coimbra), Raízes, Ponto & Vírgula, Fragmentos, Sopinha de Alfabeto, entre outras publicações.

Foi redactor do extinto jornal Voz di Povo.

Venceu o Prémio Camões 2009.

Publicações[editar | editar código-fonte]

  • 1981 - Poemas - África Editora - Colecção Cântico Geral. - Lisboa.
  • 1990 - O Eleito do Sol - Edição Sonacor EP - Grafedito - Praia.
  • 1998 - Poemas (reedição) - Ilhéu Editora - Mindelo.
  • 1999 - No Inferno - Centro Cultural Português - Praia e Mindelo.
  • 2006 - MITOgrafias - Ilhéu Editora - Mindelo.
  • 2009 - O Poema, a Viagem, o Sonho - Editorial Caminho - Lisboa.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Três poemas seus (Lisboa - 1971, Quiproquo e Ser tigre), encontram-se no CD Poesia de Cabo Verde e sete poemas de Sebastião da Gama, de Afonso Dias.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
João Ubaldo Ribeiro
Prêmio Camões
2009
Sucedido por
Ferreira Gullar