Armandinho (cantor)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde fevereiro de 2014).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.


Armandinho
Armandinho fazendo um show em Campinas, São Paulo.
Informação geral
Nome completo Armando Antônio Silveira
Também conhecido(a) como Armandinho
Nascimento 22 de janeiro de 1970 (44 anos)
Origem Porto Alegre,  Rio Grande do Sul
País  Brasil
Gênero(s) Reggae, Pop
Ocupação(ões) Cantor, compositor
Instrumento(s) Vocal, violão, guitarra
Período em atividade 1996 - presente
Outras ocupações Surfista
Gravadora(s) Orbeat Music, Universal Music Brasil, Independente
Afiliação(ões) TNT, Chimarruts, Fabão, NX Zero
Influência(s) Bob Marley, Inner Circle, Sublime
Página oficial www.armandinhoebanda.com.br

Armando Antônio Silveira[1] [2] (Porto Alegre, 22 de Janeiro de 1970), mais conhecido pelo seu nome artístico Armandinho é um cantor, compositor brasileiro. Faz sucesso com canções "praieiras", nas linhas reggae e pop. No ano de 1994 entrou na banda de rock TNT, por ter amizade com Charles Master, mas a banda se desfez no mesmo ano [3] . Em 2002 lançou seu primeiro álbum solo de reggae, intitulado Armandinho. Em 2004, lançou seu segundo disco, chamado Casinha, com músicas como "Desenho de Deus", que foi fazer sucesso só em 2006, com o lançamento do disco ao vivo. Em 2006 lança seu CD ao vivo, gravado em Balneário Camboriú - SC, foi nesse disco que o artista obteve um reconhecimento nacional. Em 2008 lança seu terceiro CD de estúdio, Semente, segundo pela gravadora Universal Music, com músicas como "Semente", o disco foi bem aceito. Em 2009 sai da Universal Music, e lança um CD totalmente independente, o Armandinho Vol.5 com produção dele mesmo, no seu próprio selo. Algumas de suas canções de sucesso são: "Balanço da Rede", "Ursinho de Dormir", "O Justiceiro", "Sexo na Caranga", "Toca uma Reguera Aí", "Semente", "Paulinha" e "A Filha". Atualmente mora na Praia Brava, da cidade de Itajaí, Santa Catarina. Armandinho também é surfista, o que segundo ele, é um dos motivos em que o faz morar no litoral e não nos grandes centros. [4]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Infância e Adolescência[editar | editar código-fonte]

Nascido de pai gaúcho e mãe de Santa Rosa (RS), Armandinho ouviu de tudo um pouco, desde criança. O pai, com quem conviveu pouco, tocava MPB no violão e cantava muito bem. Sua mãe comprava um disco por mês, de Vinícius de Moraes a Rita Lee, e foi sua grande incentivadora. [5]

Cquote1.svg Foi minha mãe quem me colocou na aula de violão, aos 8 anos. Devo muito a ela por ter me proporcionado coisas úteis, não coisas fúteis' Cquote2.svg
conta Armando.

Com a avó, aprendeu a gostar dos artistas populares dos programas da rádio Farroupilha AM. O padrasto, um gauchão bem tradicional, ouvia música regional, incluindo os argentinos Mercedes Sosa e Ariel Ramires. A música sempre serviu como terapia pra sua fala. Era muito gago não conseguia nem conversar. Chegava no colégio, começava a ler um texto, e logo já gaguejava. Daí sua turma já caía em cima. Começava a ler e ficavam rindo, o chamavam de Dirceu Borboleta, que era um personagem gago do seriado Bem Amado. Aquilo começou a ficar meio traumático para ele. Então, até que descobriu que quando cantava não gaguejava. Começou a ler os textos cantando e acabou virando uma atração na sala. Era o ‘cantor da aula’. Começou a pegar onda aos 11 anos, na praia de Tramandaí, no Rio Grande do Sul. Armandinho morava em Porto Alegre que, apesar de não ter praia, é uma cidade que tem muitos surfistas. A praia mais próxima fica a 100 km e o acesso é fácil. Naquela época o surfe teve uma explosão e as pessoas do seu colégio começaram a pegar onda. Nos verões, férias de colégio, sua família acabava indo pra Santa Catarina, onde seu avô morava. Sua relação com o surfe começou muito cedo. Formou a primeira banda ainda nos tempos de estudante, em 85, com colegas também moleques. Com 12 anos, Armandinho já compunha e sua primeira canção a estourar nas rádios anos depois foi escrita nessa época, "Sexo Na Caranga". Teve a 'fase Beatles', a 'fase Rolling Stones' e uma idolatria por Elvis Presley que lhe rendeu o primeiro e doloroso contato com a morte:

Cquote1.svg Me lembro quando o Cid Moreira anunciou a morte do Elvis no Jornal Nacional, eu tinha sete anos e foi um choque pra mim! Cquote2.svg
conta.

Na adolescência começou a andar com uma galera mais velha e acabava matando um pouco de aula, dava aquela escapadinha para ir na praia. Saía depois do almoço pra pegar onda em Tramandaí e só voltava pra casa às seis. [6]

Começo[editar | editar código-fonte]

Porto Alegre, onde nasceu e cresceu Armandinho

Mas foi na MPB e nos 'bares da vida' que Armandinho moldou seu caminho. 'MPB e reggae brasileiro, sempre foi esse o meu lance. Na noite, acho que toquei quase todas as canções do Djavan! A gente pegava canções da MPB e fazia novos arranjos na levada reggae e a coisa foi dando certo. Acabamos inventando uma batida de viola que virou febre nos bares de Porto Alegre há seis, sete anos atrás'. O divisor de águas entre a noite e o sucesso radiofônico foi uma fita cassete com dez canções, entregue ao diretor da Rádio Atlântida, braço da poderosa Rede RBS, da qual o selo Orbit também faz parte. O Gerson Pont escolheu a música "Folha de Bananeira", que eu compus moleque, e botou pra tocar. Bombou na hora', lembra Armandinho. 'Depois, foi a vez de "Rosa Norte", bombou de novo'. O projeto, que sai em 2006 pela Universal Music, captura a energia do público que lotou o Rancho Maria's e traz todos esses hits de Armandinho e sua banda, a começar pela cadenciada "Desenho de Deus" , primeiro single do álbum. O estilo pop/mpb/reggae de Armandinho está presente em canções como "Balanço da Rede", "Justiceiro", em levadas mais cadenciadas como "Pela Cor do Teu Olho" e "Casa do Sol", além da inédita "Lua Nova" , entre outras canções assinadas pelo gaúcho.

Carreira[editar | editar código-fonte]

O divisor de águas entre a noite e o sucesso radiofônico foi uma fita caçête com dez canções, entregue ao diretor da Rádio Atlântida, braço do poderoso Grupo RBS, da qual o selo Orbeat Music também faz parte. Esse mesmo diretor, gostou da fita, e foi assistir a um show, com sua mulher. Os dois gostaram bastante, e ele pediu pra levar uma música dessa fita para a rádio.

Cquote1.svg O Gerson Pont escolheu a música "Folha de Bananeira", que eu compus moleque, e botou pra tocar. Bombou na hora Cquote2.svg
lembra Armandinho.

"Folha de Bananeira" ficou entre as quatro mais pedidas da Rádio Atlântida e em qualquer lugar do Rio Grande do Sul ela foi tocada. O refrão ”Fuma, fuma, fuma, folha de bananeira, fuma na boa, só de brincadeira”, ficou na mente de muitas pessoas, por tamanha repercussão da música. Com tamanha repercussão, grava às pressas o CD Armandinho pela Orbeat Music. Um "Balanço da Rede" abre o CD e norteia todo o trabalho do artista, com muita ênfase na “pegada” reggae, como "Lembrar de mim", que evidencia um estilo pessoal e inconfundível. Músicas como "Ursinho de Dormir", "Pela Cor do teu Olho", "Sentimento" e "Outra Noite que se Vai" estão no CD. Esta última, composta em parceria com Charles Master, e gravada também pelo TNT, Márcio Petracco, com o seu “lap steel”, dão a exata noção do romantismo e talento da música brasileira na voz e nas cordas de Armandinho. O segundo disco, Casinha, foi lançado em 2004. Ali continha a já citada canção "Desenho de Deus". O álbum também trazia outro futuro sucesso: “Toca uma Regueira Ai”. Uma regravação de Caetano Veloso, com "O Leãozinho". Em 2006 pela Universal Music, sai o Armandinho: Ao Vivo, foi o disco que o fez conhecido no Brasil inteiro, ele captura a energia do público que lotou o Rancho Maria's e traz todos esses hits de Armandinho e sua banda, a começar pela cadenciada "Desenho de Deus", primeiro single do álbum. O estilo de Armandinho está presente em canções como "Balanço da Rede", "O Justiceiro", em levadas mais cadenciadas como "Pela Cor do Teu Olho" e "Casa do Sol", além da inédita "Lua Cheia", entre outras canções assinadas pelo gaúcho. Em 2008 a gravadora do cantor resolveu inovar. Lançou o Maxi Single, um álbum digital com quatro novas músicas do cantor por um preço bixo. No mesmo ano o cantor lança seu quarto disco da carreira, que leva o nome de "Semente". Esse também é o nome da primeira música de trabalho do novo CD. Em 2009 lança o CD Armandinho Vol.5, depois de sair da gravadora, quinto disco da carreira, Armandinho queria fugir do pop romântico, onde temia ter caído por conta do megahit “Desenho de Deus”. E ele, de certa forma, conseguiu. Sem deixar o reggae e o romantismo de lado em momento algum, porém, o músico externou algumas de suas influências roqueiras em riffs e pormenores de guitarras gravadas todas por ele mesmo.

Cquote1.svg Como fiquei responsável por todas as guitarras, deixei meu lado rock falar um pouco mais alto. Sempre ouvi muito Black Sabbath, The Clash, Jimi Hendrix, Sublime. Gosto muito do Tom Morello (Rage Against The Machine) também Cquote2.svg
conta Armandinho.

“Volume 5” é recheado de composições que podem facilmente estourar nas rádios de todo o país, como “Tá Todo Mundo Aí”, “Tchubirundu” e “Dengo Seu”. Mas o ponto alto do álbum fica a cargo de “Como Dois Animais”, versão de Armandinho para a bela música de Alceu Valença.

Banda[editar | editar código-fonte]

Músicos acompanhantes

Discografia[editar | editar código-fonte]

Ano Álbum de Estúdio
2002 Armandinho
2004 Casinha
2007 Semente
2009 Armandinho - Vol. 5
2013 Sol Loiro
Ano Álbum Ao Vivo/DVD
2006 Armandinho: Ao Vivo
2012 Armandinho: Ao Vivo em Buenos Aires
2012 Armandinho: 10 anos

Singles[editar | editar código-fonte]

Ano Single Álbum
2001 "Folha de Bananeira" Armandinho
"Outra Noite que se Vai"
"Ursinho de Dormir"
2002 "Pegando a Saideira"
"Sentimento"
"No Balanço da Rede"
2003 "Reggae das Tramanda"
"Rosa Norte"
"Pela Cor do Teu Olho"
2004 "Desenho de Deus" Casinha
"Toca uma Reggueira Aí"
"Paulinha"
"Tarde de Sol"
2005 "Pescador"
"Casa do Sol"
"Analua"
"Casinha"
2006 "Lua Cheia" Armandinho: Ao Vivo
2007 "Semente" Semente
2008 "Morena Nativa"
"Oh, Lua"
"Eu Juro"
2009 "Amor de Primavera" Armandinho - Vol. 5
2010 "Fio de Cabelo"
"Tá Todo Mundo Aí"
2012 "Sol Loiro" Sol Loiro
2013 "A Ilha"
2014 "Ainda Gosto de Você"

Referências

  1. Cantor Armandinho escolheu praia de SC para morar: ‘qualidade de vida’. Planeta Altântida (05 de dezembro de 2013). Página visitada em 11 de dezembro de 2013.
  2. Armandinho relembra parcerias em shows no Planeta Atlântida RS. Planeta Altântida (05 de dezembro de 2013). Página visitada em 11 de dezembro de 2013.
  3. História de TNT (em português). BastaClicar.com.
  4. Anitta posa com Armandinho em bastidores de show no Paraná. EGO (05 de dezembro de 2013). Página visitada em 11 de dezembro de 2013.
  5. Armandinho, cantor do sucesso "Desenho de Deus", faz shows em SP em julho. UOL (28 de junho de 2006). Página visitada em 11 de dezembro de 2013.
  6. Armandinho, cantor de "Desenho de Deus", estréia ao vivo em São Paulo. UOL (28 de junho de 2006). Página visitada em 11 de dezembro de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]