Armando Círio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Armando Círio, OSJ
Arcebispo da Igreja Católica
Arquidiocese de Cascavel

Título

Arcebispo Metropolitano de Cascavel
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 29 de junho de 1940
Ordenação episcopal 28 de agosto de 1960
Lema episcopal Ardere et Illuminare
Nomeado arcebispo 16 de outubro de 1979
Brasão arquiepiscopal
BrasãoDAC.jpg
Dados pessoais
Nascimento ItáliaCalamandrana
30 de Março de 1916
Morte Brasil Cascavel
11 de agosto de 2014 (98 anos)
dados em catholic-hierarchy.org
Arcebispos
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Dom Armando Cirio, OSJ (Calamandrana, 30 de março de 1916 - Cascavel, 11 de agosto de 2014), foi um sacerdote católico ítalo-brasileiro, bispo da Diocese de Toledo e Arcebispo Metropolitano da Arquidiocese de Cascavel, Paraná.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nasceu em 30 de março de 1916, numa família de pequenos proprietários rurais. Sua mãe, Margherita Gibelli, morreu em 1927 atingida por um raio, deixando oito filhos órfãos.

Os seus primeiros estudos fez em sua cidade natal, Calamandrana, um pequeno município perto de Asti. No segundo grau os cursos de Filosofia e de Teologia foram realizados em seminários da Congregação dos Oblatos de São José (OSJ).

Ordenou-se sacerdote em 29 de junho de 1940, em Asti, aos 24 anos de idade. Logo após foi designado para ser o responsável por um Orfanato de propriedade da Diocese, cujo diretor fora convocado para prestar serviço no Exército, como capelão militar.

Nos anos de 1941 e 1942 dirigiu um Colégio de regime semi-internato, com o compromisso de ministrar aulas no Seminário Diocesano.

Em 7 de janeiro de 1947 iniciou uma viagem de navio, com mais cinco padres, rumo ao Brasil. Saíram do porto de Gênova e chegaram em São Paulo quatorze dias depois. Atuou durante um ano como vigário e no outro ano como pároco na paróquia Vila dos Lavradores, no município de Botucatu, interior paulista. Em seguida foi nomeado pároco de Apucarana, no estado do Paraná.[1]

Em 28 de agosto de 1960 recebeu sua ordenação episcopal e assumiu a Diocese de Toledo, no mesmo estado. Em 1978 transferiu-se para a recém criada Diocese de Cascavel, da qual foi seu primeiro bispo, e em 1979, com a elevação para Arquidiocese, seu primeiro Arcebispo Metropolitano.

Em 1991, ao completar 75 anos, apresentou sua renúncia compulsória, conforme previsão do Direito Canônico[2] , e em 27 de dezembro de 1995 foi substituído por Dom Lúcio Ignácio Baumgaertner.

Residiu na cidade que o acolheu, onde exerceu funções sacerdotais na Paróquia São José Operário, até o seu falecimento.[3]

Seu lema foi Ardere et illuminare (Arder e iluminar).

Linha sucessória[editar | editar código-fonte]



Precedido por
-
Arcebispo de Cascavel
1978 - 1995
Sucedido por
Dom Lúcio Ignácio Baumgaertner


Referências

  1. CNBB
  2. CNBB (Março de 2014). CNBB - Renúncia compulsória CNBB. Página visitada em Setembro de 2014.
  3. Portal CGN