Arnor

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Arnor
O Senhor dos Anéis
Criador J. R. R. Tolkien
Tipo Reino
Possíveis localizações Noroeste da Terra Média
Pessoas notáveis Homens

Dentro das obras de fantasia criadas por J. R. R. Tolkien, Arnor era o grande reino dos homens no norte da Terra Média. Ficava entre as Montanhas Nebulosas no leste e as Montanhas Azuis ao oeste, nas fronteiras de Lindon. Sua capital era Annúminas.

O reino de Arnor foi fundado por Elendil em 3320 da Segunda Era. Após o reinado de Eärendur em 861 da Terceira Era, Arnor foi divido em três reinos menores: Arthedain, Rhudaur e Cardolan.

O reino, que era dos dunedain, foi totalmente destruído em uma guerra contra Angmar na terceira era, e seus habitantes entraram em decadência depois disso. Foi reconstruída no início da quarta era pelo rei Elessar.

Annúminas[editar | editar código-fonte]

Annúminas é uma cidade que Já foi a capital de Arnor, nas praias do Lago Vesperturvo ou Nenuial, no norte de Eriador. Foi fundada por Elendil perto de onde o lago sobe para o rio Brandevin. Subsistiu por cerca de mil anos. No início dos dias de Arnor, era uma das glórias da Terra Média. Logo depois de sua fundação, porém, o número de Dúnedain diminuiu. A população de Annúminas sucumbiu à própria história, até que ficou deserta. Seu nome, em Sindarin, significa Torre do Oeste ou Torre do Crepúsculo.

Na época da Guerra do Anel, no fim da Terceira Era, Annúminas já estava em ruínas há mais de dois mil anos. Há dicas nas inscrições de Tolkien que o rei Aragorn refundou a cidade e pode ter até sido transformada em capital do norte.

O Cetro de Annúminas, símbolo régio de Arnor, foi dado por Elrond a Aragorn quando Elrond foi a Gondor no início da Quarta Era para conceder a mão de sua filha Arwen ao rei.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia possui o
Portal Terra-média
Ícone de esboço Este artigo sobre a obra de J. R. R. Tolkien é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.