Aroldo (ópera)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Aroldo é uma ópera em quatro actos de Giuseppe Verdi com libreto italiano de Francesco Maria Piave, baseado e adaptado a partir do seu trabalho anterior, Stiffelio. A estreia foi no Teatro Nuovo em Rimini em 16 de agosto de 1857.

Stiffelio (1850) tinha provocado a censura. Assim, em 1856, Verdi decidiu reescrever a história, inspirando-se em romances de Edward Bulwer-Lytton.

Papel Voz Estreia, 16 de agosto de 1857
(Maestro: Angelo Mariani)
Aroldo, um um Saxão tenor Emilio Pancani
Mina, Sua esposa soprano Marcellina Lotti
Egberto, pai de Mina barítono Gaetano Ferri
Godvino, um aventureiro, convidado de Egberto tenor Salvatore Poggiali
Briano, piedoso eremita baixo G. B. Cornago
Enrico, primo de Mina tenor Napoleone Senigaglia
Elena, prima de Mina mezzo-soprano Adelaide Panizza
Cruzados, funcionários, cavaleiros, senhoras e caçadores

Gravações Selecionadas[editar | editar código-fonte]

Ano Cast
(Aroldo, Mina, Egberto, Briano)
Maestro,
Sala de Ópera e Orquestra
2001 Neil Shicoff,
Carol Vaness,
Anthony Michaels-Moore,
Roberto Scandiuzzi
Fabio Luisi,
Orchestra and chorus of Maggio Musicale Fiorentino
Audio CD: Phillips
Cat: 462-512-2

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Óperas de Giuseppe Verdi
Verdi.jpg

Oberto, Conte di San Bonifacio (1839)
Un giorno di regno (1840)
Nabucco (1842)
I Lombardi alla prima crociata (1843)
Ernani (1844)
I due Foscari (1844)
Giovanna d'Arco (1845)
Alzira (1845)
Attila (1846)
Macbeth (1847)
I masnadieri (1847)
Jérusalem (1847)
Il corsaro (1848)
La battaglia di Legnano (1849)
Luisa Miller (1849)
Stiffelio (1850)
Rigoletto (1851)
Il trovatore (1853)
La traviata (1853)
Les vêpres siciliennes (1855)
Simon Boccanegra (1857)
Aroldo (1857)
Un ballo in maschera (1859)
La forza del destino (1862)
Don Carlos (1867)
Aïda (1871)
Otello (1887)
Falstaff (1893)