Arpeggione

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O arpeggione é um instrumento musical de seis cordas, com trastes, afinado como uma guitarra, mas tocado com um arco como um violoncelo. Nesta medida está próximo da Viola da gamba.

Esteve em voga durante não mais de uma década, depois da sua criação por volta de 1823 pelo luthier Johann Georg Staufer (1778-1853). A única peça mais notória que subsiste é a Sonata para arpeggione e forte-piano de Schubert D.821, publicada em 1871, já quando o arpeggione tinha praticamente desaparecido.

Mais recentemente Nicolas Deletaille reintroduziu o instrumento, executando a obra de Schubert no seu instrumento original (esta sonata é hoje habitualmente executada sobretudo em violoncelo ou viola) e encorajando também os compositores a escreverem nova música para o instrumento. (Cf. Lista de obras para arpeggione).

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Sadie, Stanley, ed., The New Grove Dictionary of Music and Musicians, vol. 16, 6th. ed., London: Macmillan Press Limited, 1980. s.v. “Schubert, Franz” por Maurice J. E. Brown.
  • Tree, Michael, “Schubert’s Arpeggione Sonata.” The Strad Magazine, vol. 105, February 1994, p.142. (Master-Class on the Sonata)
  • Aquino, F. Avellar de. "Six-Stringed Virtuoso". in The Strad Magazine, Harrow, Middlesex, UK, v. 109, n. 1297, p. 500-507, May 1998. (acerca do Arpeggione e da Sonata de Schubert)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]