Arquidiocese de Colônia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Arquidiocese de Colônia
Archidiœcesis Coloniensis
Brasão da Arquidiocese de Colônia
Localização
País  Alemanha
Dioceses Sufragâneas Diocese de Aachen
Diocese de Essen
Diocese de Limburg
Diocese de Münster
Diocese de Trier
Estatísticas
Área 6 181 km2 (2 386 sq mi) km²
Informação
Rito romano
Criação da Diocese século II
Elevação a Arquidiocese 795
Governo da Arquidiocese
Arcebispo Rainer Maria Woelki
Jurisdição Sé Metropolitana
Contatos
Página Oficial [2]

A Arquidiocese de Colônia (latim: Archidioecesis Coloniensis; alemão: Erzbistum Köln) é uma arquidiocese da Igreja Católica, no oeste da Renânia do Norte-Vestfália e no norte da Renânia-Palatinado na Alemanha.

História[editar | editar código-fonte]

A Arquidiocese de Colônia remonta a uma primitiva comunidade cristã do Império Romano na cidade. O bispo de Lyon, Irineu menciona em seu livro "Contra os Hereges" (Adversus haereses) os cristãos que viviam na Germânia. Muitas vezes, as comunidades cristãs nas capitais provinciais de Colónia e Mainz foram perseguidas. O primeiro bispo documentado de Colônia foi São Materno em 313. Desde cerca de 795 os bispos de Colônia foram elevados ao título de Arcebispo, pelo Papa Adriano I, a pedido de Carlos Magno.

Em 953 os Arcebispos de Colônia receberam doações de territórios alemães do Sacro Império Romano, tornando-se o "Eleitorado de Colônia", um dos principais principados eclesiásticos mais importantes do império, com sede em Colônia. Esta cidade tornou-se uma cidade livre em 1288 e seu arcebispo, posteriormente, transferiu sua residência da Catedral de Colônia para Bonn, para evitar conflitos com a Cidade Livre, que estava fora de sua soberania secular.

Depois de 1795, os territórios do Arcebispado, na margem esquerda do Reno foram ocupadas pela França, e foram formalmente anexados em 1801, o Reichsdeputationshauptschluss de 1803 extinguiu também o arcebispado, dando o Ducado de Vestfália ao Landgrave de Hesse-Darmstadt. Colônia, contudo, continuou sendo a sede de um arcebispo católico romano em 1824, e é uma arquidiocese até os dias atuais.

Finanças[editar | editar código-fonte]

Colônia, é possivelmente a maior e mais rica diocese na Europa, a arquidiocese anunciou em outubro de 2013 que "em conexão com a discussão atual sobre as finanças da Igreja" que seu arcebispo tinha reservas no valor de 166,2 milhões de euros em 2012. Ele disse que os 9,6 milhões de euros ganhos de seus investimentos foram, como nos anos anteriores, adicionados ao orçamento diocesano de 939 milhões de euros em 2012, três quartos dos quais foram financiados pelo "imposto eclesiástico" incidente sobre fiéis.[1]

Lista de arcebispos de Colônia[editar | editar código-fonte]

A seguir está uma lista dos arcebispos desde a Arquidiocese de Colônia foi restabelecida em 1824.

  • 1824-1835: Ferdinand August von Spiegel
  • 1835-1845: Clemens August von Droste-Vischering
  • 1845-1864: Johannes von Geissel
  • 1866-1885: Paul Ludolf Melchers
  • 1885-1899: Philipp Krementz
  • 1899-1912: Hubert Theophil Simar
  • 1902-1912: Anton Hubert Fischer
  • 1912-1919: Felix von Hartmann
  • 1920-1941: Karl Joseph Schulte
  • 1942-1969: Josef Frings
  • 1969-1987: Joseph Höffner
  • 1988-2014: Joachim Meisner
  • desde 2014: Rainer Maria Woelki

Referências

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Arquidiocese de Colônia