Arquidiocese de Sevilha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Arquidiocese de Sevilha
Archidiœcesis Hispalensis
Palácio arquiepiscopal
Localização
País Espanha
Dioceses Sufragâneas Cádiz y Ceuta
Córdoba
Huelva
Islas Canarias
Jerez de la Frontera
San Cristóbal de La Laguna o Tenerife
Estatísticas
Área 14 001 km²
Informação
Rito romano
Criação da Diocese 300
Elevação a Arquidiocese 400
Padroeiro Nossa Senhora dos Reis
Governo da Arquidiocese
Arcebispo Juan José Asenjo Pelegrina
Jurisdição Arquidiocese Metropolitana
Contatos
Endereço Apartado 6, Plaza Virgen de los Reyes s/n, 41004
Página Oficial http://www.diocesisdesevilla.org/
Divisão territorial da arquidiocese.

A Arquidiocese de Sevilha (Archidiœcesis Hispalensis) é uma arquidiocese da Igreja Católica situada em Sevilha, na Andaluzia. É fruto da elevação da diocese de Sevilha, criada no século III. Seu atual arcebispo é Juan José Asenjo Pelegrina. Sua é a Catedral de Santa Maria da Sede.

Possui 256 paróquias, contando com 99,5% da população jurisdicionada batizada.

História[editar | editar código-fonte]

Sabe-se que a diocese existia desde o século III da era cristã. No século IV, foi elevada a arquidiocese.

No século VII viveram ali os famosos arcebispos São Leandro e Santo Isidoro. O primeiro deles contribuiu para a conversão de Recaredo I e de São Hermenegildo e em 589 presidiu o III Concílio de Toledo. O segundo presidiu o IV Concílio de Toledo e era famoso por seus ensinamentos, para que mais tarde foi proclamado Doutor da Igreja.

Entre 1145 e 1251, a arquidiocese foi suprimida.

Após a Reconquista, a maioria das mesquitas da cidade foram transformados em igrejas, mas Santa María la Blanca, Santa Cruz e San Bartolomé foram concedidos aos judeus como sinagogas. A catedral foi erguida sobre a base da grande mesquita, construída pelo Emir do Aljama que foi reconstruída em 1171 pelo califa almóada Yacub bin Yusuf. A torre do sino da famosa Giralda é um trabalho de Almançor. Para obter a orientação do ano litúrgico, quando a mesquita foi transformada em uma catedral, sua largura era o comprimento da nova igreja dividida em duas partes, de que a menor foi separada do resto por uma balaustrada e uma grelha para obter a capela real.

Na sequência da descoberta da América, da Arquidiocese de Sevilha estendeu sua jurisdição territorial para o Novo Mundo. Quando nos anos 1510 foram estabelecidas as primeiras dioceses americanas, de Sevilha tornaram-se sufragâneas. O jurisdição metropolita de Sevilha nas Américas terminou em 12 de fevereiro de 1546, com a elevação à categoria de arquidiocese de Santo Domingo, na Cidade do México e de Lima.

Em 22 de outubro de 1953, perde parte do seu território para a ereção da Diocese de Huelva.

Em 3 de março de 1980 perde nova parte para a ereção da Diocese de Jerez de la Frontera.

Prelados[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]