Arquitetura da Dinastia Sung

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O Pagode Liuhe ou Pagode das Seis Harmonias em Hangzhou. Tem 60 metros em altura, erguido em 1156 e com a construção finalizada em 1165.

A Arquitetura da dinastia Sung (960-1279) foi baseada nos resultados dos seus antecessores, bem como todas as dinastias subsequentes neste período da China. As marcas distintivas da arquitectura chinesa durante o período Sung foram o seu altaneiro em pagodes budistas, enormes pedras e pontes de madeira, os seus túmulos luxuosos, e a arquitectura apalaçada. Embora obras literárias sobre arquitetura existiam antes, durante a dinastia Sung a literatura sobre arquitetura floresceu em maturidade e realizou uma maior perspectiva profissional, descrevendo dimensões materiais e trabalhando em uma forma concisa e global teve um maior estilo de organização do que trabalhos anteriores.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Guo, Qinghua. "Yingzao Fashi: Twelfth-Century Chinese Building Manual", Architectural History: Journal of the Society of Architectural Historians of Great Britain (Volume 41 1998): 1–13.
  • Li, Jie (1103). Yingzao Fashi (em chinese).
  • Needham, Joseph. Science and civilisation in China, Vol. 4: Physics and Physical Technology, Part 3: Civil Engineering and Nautics. 1978 Caves Books, Ltd. Reprint. ed. Cambridge: Cambridge University Press, 1971. ISBN 0-521-07060-0.
  • Meng, Yuan Lao. In: Yi Yongwen. Dongjin Meng Hua Lu (A Reminiscence of the Glory of Bianjin), Vol. 1: The Outer City of East Capital (em ). [S.l.]: 中華書局 (Zhonghua Book Company), 2007. ISBN 7-101-04779-3.
  • Steinhardt, Nancy Shatzman. "The Tangut Royal Tombs near Yinchuan", Muqarnas: An Annual on Islamic Art and Architecture (Volume X, 1993): 369–381.
Ícone de esboço Este artigo sobre a China é um esboço relacionado ao Projeto Ásia. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Arquitetura da Dinastia Sung