Arte degenerada

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O Reichsminister Dr. Goebbels visita a Entartete Kunst.

Arte degenerada é a tradução em português do alemão entartete Kunst, termo utilizado pelo regime nazista da Alemanha para descrever virtualmente toda a arte moderna. Tal arte foi banida com base de que era não-germânica ou de natureza "judia-bolchevique", e aqueles identificados como artistas degenerados estavam sujeitos a sanções. Estas incluíam ser despedido do magistério, ser proibido de exibir ou vender a própria arte e, em alguns casos, ser proibido inteiramente de produzir arte.

Arte Degenerada foi também o título de uma mostra, montada pelos nazistas na Haus der Kunst em Munique, em 1937, consistindo de obras de arte modernistas penduradas de modo propositalmente caótico e acompanhadas de faixas e rótulos ridicularizando as peças expostas. Destinada a inflamar a opinião pública contra o modernismo, a exibição subsequentemente foi levada para outras cidades da Alemanha e da Áustria.

Enquanto os estilos modernos de arte eram proibidos, os nazistas promoviam pinturas e esculturas de estilo estritamente formal e que exaltavam os valores de "sangue e solo" da pureza racial, militarismo e obediência. De modo similar, da música era esperado que fosse tonal e livre da influência do jazz; filmes e peças teatrais estavam sujeitos à censura.

Lista de artistas exibidos na mostra Entartete Kunst em Munique, 1937[editar | editar código-fonte]

Movimentos artísticos condenados como degenerados[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  • Adam, Peter (1992). Art of the Third Reich. Nova York: Harry N. Abrams, Inc. ISBN 0-8109-1912-5
  • Barron, Stephanie, ed. (1991). 'Degenerate Art:' The Fate of the Avant-Garde in Nazi Germany. Nova York: Harry N. Abrams, Inc. ISBN 0-8109-3653-4
  • Evans, R. J. (2004). The Coming of the Third Reich. Nova York: The Penguin Press. ISBN 1594200041
  • Grosshans, Henry (1983). Hitler and the Artists. Nova York: Holmes & Meyer. ISBN 0-8419-0746-3
  • Grosshans, Henry (1993). Hitler and the Artists. Nova York: Holmes & Meyer. ISBN 0-8109-3653-4
  • Karcher, Eva (1988). Otto Dix 1891-1969: His Life and Works. Colônia: Benedikt Taschen.
  • Laqueur, Walter (1996). Fascism: Past, Present, Future. Nova York: Oxford University Press. ISBN 0-19-509245-7
  • Lehmann-Haupt, Hellmut (1973). Art Under a Dictatorship. Nova York: Oxford University Press.
  • Minnion, John (2da. edição, 2005). Hitler's List: an Illustrated Guide to 'Degenerates' . Liverpool: Checkmate Books. ISBN 0-9544499-2-4
  • Nordau, Max (1998). Degeneration, introduction by George L. Mosse. Nova York: Howard Fertig. ISBN 0-8032-8367-9
  • Petropoulos, J. (2000). The Faustian Bargain: the Art World in Nazi Germany. Nova York, N.Y.: Oxford University Press. ISBN 0195129644
  • Rose, Carol Washton Long (1995). Documents from the End of the Wilhemine Empire to the Rise of National Socialism. San Francisco: University of California Press. ISBN 0-520-20264-3
  • Schulz-Hoffmann, Carla; Weiss, Judith C. (1984). Max Beckmann: Retrospective. Munique: Prestel. ISBN 0-393-01937-3
  • Suslav, Vitaly (1994). The State Hermitage: Masterpieces from the Museum's Collections vol. 2 Western European Art. Nova York: Harry N. Abrams, Inc. ISBN 1-873968-03-5

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Arte ou História da arte é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.