Aruns (filho de Tarquínio, o Soberbo)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Aruns foi o filho do meio de Tarquínio, o Soberbo, o último rei da Roma. Durante seu reinado de pai, acompanhou seu irmão mais velho Tito e seu primo Lúcio Júnio Bruto para consultar a Oráculo de Delfos para ter interpretado um presságio testemunhado pelo rei. [1] Em 509 a.C., na queda da monarquia, Aruns foi para o exílio em Care com seu pai e seu irmão Tito.[2]

Depois da falida Conspiração Tarquiniana em 509, Aruns tinha o comando da cavalaria etrusca na Batalha de Silva Arsia. A cavalaria primeiro se juntou a batalha e Aruns, tendo espionado de longe os lictores, e desse modo reconhecendo a presença de um cônsul, logo viu que seu primo Brutus estava no comando da cavalaria. Os dois homens acusaram um ao outro, e lancearam um ao outro até a morte. Os romanos no final das contas reivindicaram a vitória na batalha.[3]

Árvore da família Tarquínio[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Tito Lívio, Ab urbe condita, 1.56
  2. Tito Lívio, Ab urbe condita, 1.60
  3. Tito Lívio, Ab urbe condita, 2.6-7
Ícone de esboço Este artigo sobre os etruscos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.