As-Salih Ayyub

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes. (desde Julho de 2014). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
As-Salih Ayyub
Sultão do Egito
Governo
Reinado 12401248
Antecessor Al-Adil II
Herdeiro al-Muazzam Turanshah
Sucessor al-Muazzam Turanshah
Dinastia Aiúbidas
Títulos Abu al-Futuh
أبو الفتوح
Vida
Nome completo Al-Malik as-Salih Najm al-Din Ayyub
الملك الصالح نجم الدين ايوب
Nascimento 5 de Novembro de 1205
Cairo
Morte 22 de novembro de 1249 (44 anos)
Almançora
Cônjuges
Shajar al-Durr
Filhos al-Muazzam Turanshah
Pai Al-Kamil

Al-Malik as-Salih Najm al-Din Ayyub, dito As-Salih Ayyub, conhecido também como Abu al-Futuh (em árabe: أبو الفتوح), foi um sultão do Egito da dinastia aiúbida entre 1240 e 1249.

História[editar | editar código-fonte]

Em 1221, no final da Quinta Cruzada, as-Salih se tornou um refém ao mesmo tempo em que João de Brienne também estava nas mãos do pai de as-Salih, al-Kamil, até que Damietta foi reconstruída e devolvida ao Egito. Em 1232, ele recebeu Hisn Khayfa em Jazira (atualmente na Turquia), que seu pai conquistara frente os artuquidas. Dois anos depois, seu pai o enviou para governar Damasco, retirando-o da linha sucessória do Egito após suspeitar que ele estava conspirando contra ele juntamente com os mamelucos Seu tio, as-Salih Ismail logo o expulsou dali e ele fugiu para Jazira, onde ele se aliou com os corásmios.

Em 1238, al-Kamil morreu e foi sucedido por seu filho al-Adil II, irmão de as-Salih. Dois anos depois, as-Salih o derrubou e assumiu o controle do Egito. Em 1244, os corásmios saquearam Jerusalém, que havia sido devolvida aos cristãos de Frederico II por al-Kamil no tratado de Jafa de 1229. No mesmo ano, as-Salih e os corásmios derrotaram o tio dele na Síria (agora aliado do cruzado Reino de Jerusalém) na batalha de La Forbie. Em 1245, as-Salih capturou Damasco e recebeu o título de "sultão" do califa abássida al-Musta'sim em Bagdá. No ano seguinte, as forças combinadas dos aiúbidas derrotaram os ingovernáveis corásmios, que não mais reconheciam as-Salih como senhor.

Em 1249, Luís IX da França invadiu o Egito com a Sétima Cruzada e ocupou Damietta. As-Salih estava em campanha contra seu tio na Síria, mas rapidamente retornou e acampou em Almançora, onde morreu após ter sua perna amputada numa tentativa de salvar sua vida após um severo abcesso em novembro. O herdeiro de as-Salih, al-Muazzam Turanshah, estava muito distante, em Hasankeyf, e sua viúva, Shajar al-Durr, escondeu sua morte até que ele chegasse. Ainda assim, os mamelucos, que tinham sido recrutados em grande número por as-Salih entre os turcos de etnia kipchak, ganharam poder e influência no Egito, conseguindo, finalmente, derrotar os cruzados. A dinastia deles, chamada de "dinastia Bahri", foi batizada em homenagem ao quartel que eles mantinham numa ilha do Nilo ("Bahr al-Nil"). Os mamelucos não conseguiram tomar o controle da Sìria, porém, e as-Salih foi o último aiúbida a controlar os dois territórios simultaneamente.

As-Salih também havia comprado um escravo que se tornaria sultão. Qalawun al-Alfi custou-lhe 1000 dinares de ouro e era conhecido como "al-Alfi" ("homem mil") por causa disso.

Ver também[editar | editar código-fonte]

As-Salih Ayyub
Nascimento: 1205 Morte: 1249
Precedido por:
Al-Adil II
Sultões do Egito
1240–1249
Sucedido por:
Al-Muazzam Turanshah