As Aventuras da Abelha Maia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Biene Maja stamp.jpg

As Aventuras da Abelha Maia (em alemão Die Biene Maja und ihre Abenteuer) é um livro infantojuvenil escrito pelo alemão Waldemar Bonsels, cuja primeira edição data de 1912.

Neste livro de contos para crianças, Maia e os seus amigos Willy, (um zangão) Flip (um gafanhoto) e muitos outros insectos têm uma vida bastante animada. Outra personagem importante é a D. Cassandra, a professora de Maia, que lhe ensina as virtudes da sociedade das abelhas. O livro descreve o desenvolvimento de Maia, de uma criança aventureira e irrefletida até se tornar um adulto responsável na sociedade das abelhas.

Wolfram Junghans, um fotógrafo alemão, realizou um filme sobre a história original em 1924. O filme foi recuperado em 2005 pelo Arquivo Finlandês de Filmes junto com o Bundesarchiv-Filmarchiv e exibido em Hamburgo e Helsínquia.

A história foi também adaptada para televisão pela companhia de animação japonesa Nippon Animation em 1975, com o título Mitsubachi Maya no Boken (みつばちマーヤの冒険) tendo ganho relevância no canal de televisão RTP em Portugal entre 1978 e 1980 como A Abelha Maia.

A Abelha Maia é muito popular em países de língua alemã. Na Alemanha, está entre os cinco personagens mais reconhecidos pelas crianças, infantis mais populares, tendo sido continuamente exibido, desde sua estréia na televisão alemã em 1976. Uma banda desenhada baseado nas séries de televisão foi produzida pelo editor alemão Bastei Verlag e traduzida/publicada em vários países.

A trama[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

O livro original de Bonsels é bastante curto, possuindo apenas 200 páginas. O enredo é centrado na relação de uma abelha (Maia) com a sua colmeia e as aventuras que servem para educar a jovem Maia. Na série de televisão, por outro lado, é aumentada a importância relativa das aventuras.

Maia é uma abelha nascida numa colmeia que atravessa tempos conturbados: a colmeia está prestes a ser dividida em duas colónias novas. Maia é criada pela sua professora, D. Cassandra. Apesar das advertências de D. Cassandra, Maia deseja explorar o mundo exterior e comete o crime imperdoável de deixar a colmeia. Durante as aventuras dela, Maia, agora exilada, faz amizade com outros insectos e juntos ultrapassam várias situações perigosas. No clímax do livro, Maia é aprisionada pelas vespas, os piores inimigos das abelhas.

Enquanto está presa, Maia descobre um plano das vespas para atacar a colmeia onde nasceu. Assim, Maia encontra-se no dilema de enfrentar a situação: voltar ao enxame e sofrer o seu devido castigo, salvando a colmeia, ou não avisar ninguém, salvando-se a si mesma do castigo, mas permitindo a destruição da colmeia. Como é esperado, após ponderar muito sobre o assunto, Maia toma a decisão de regressar. Na colmeia, ela anuncia que é iminente um ataque das vespas e, inesperadamente, é perdoada. Prevenidas, as abelhas triunfam sobre a força de ataque das vespas. Maia, agora uma heroína da colmeia, torna-se uma professora como Sra. Cassandra e partilha as suas experiências e sabedoria com a geração futura.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Principais personagens[editar | editar código-fonte]

  • Cup do Canedo (Abelha)
  • Willy (O melhor amigo de Maia)
  • Flip (O gafanhoto - amigo de Maia e Willy)
  • Kurt (Escaravelho das rosas)
  • Puck (Mosca)
  • Kassandra (Abelha, professora na escola das abelhas)
  • Thekla (Aranha)

Referências[editar | editar código-fonte]