As Comadres

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
As Comadres
Autor (es) Miguel M. Abrahão
Idioma português
País Brasil
Género Comédia teatral
Editora Shekinah
Lançamento 1981
Páginas 110

As Comadres é uma peça teatral em dois atos escrita por Miguel M. Abrahão em 1979 e publicada em 1981 no Brasil.[1]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Beth Fera, líder feminista, invertendo os valores vigentes e procurando assumir e fazer com que mulheres de todo o país assumam uma posição dominante e autocrática perante os homens, decide promover um congresso em sua casa a fim de conscientizar as companheiras passivas e ingênuas da verdadeira condição da mulher na sociedade. O problema ocorre quando Amélia, a vizinha submissa, resolve participar dos debates e carrega consigo seu marido Almeida, um típico machão incorrigível.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • COUTINHO, Afrânio; SOUSA, J. Galante de. Enciclopédia de literatura brasileira. São Paulo: Global; Rio de Janeiro: Fundação Biblioteca Nacional, Academia Brasileira de Letras, 2001: 2v.
  • Arquivo de Jornais do Instituto Histórico e Geográfico de Piracicaba
  • Jornal A Tribuna de Piracicaba - Edição de 25 de agosto de 1981

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um livro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.