As Desgraças de uma Criança

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde dezembro de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
As Desgraças de uma Criança
Comédia de costumes
[[Ficheiro:
Juka Goulart numa montagem do grupo de teatro SoMu D Riba em 2011
|250px|center]]
Data de apresentação 1846
Autor Martins Pena
País  Brasil
Personagens Senhor Abel
Lulu (a criança)
Madalena
Manuel Igreja (o sacristão)
Pacífico (o soldado)
Ritinha

As desgraças de uma criança ou O Soldado e o Sacristão é uma peça teatral escrita pelo dramaturgo Martins Pena em 1846. É uma das comédias de costumes mais encenadas por grupos de estudantes ou iniciantes de teatro. Explora, com bom humor, temas recorrentes dos folhetins: triângulo amoroso, amores proibidos e casamento por interesse.

A peça mostra as peripécias amorosas de dois conquistadores às voltas com duas garotas, que em uma noite festiva, criam grandes confusões para encobrir o romance proibido. Além disso, Martins Pena critica com leve ironia e muito humor as relações sociais daquela época, e que ainda podem ser percebidas nos dias atuais.

Personagens[editar | editar código-fonte]

  • Senhor Abel
  • Lulu (a criança)
  • Madalena
  • Manuel Igreja (o sacristão)
  • Pacífico (o soldado)
  • Ritinha

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

O Sacristão Manuel Igreja é apaixonado por Ritinha desde que ajudou o padre a celebrar o casamento dela. Além de bela é filha de um rico militar reformado (Senhor Abel). Porém Ritinha enviuva e o caminho abre-se para as investidas do sacristão, aliado ao seu interesse por status e em colocar as mãos no dinheiro do futuro sogro. Seu Abel, naturalmente, não concorda com a união, e faz de tudo para que ela não se consuma. Lulu é o bebê recém-nascido de Ritinha, que é cuidado pela ama Madalena, da qual Senhor Abel morre de amores. Madalena, entretanto, é amante do soldado da cavalaria Pacífico, que entre seus encontros furtivos dentro de casa, faz diversas peripécias para que Lulu cesse de chorar quando infortunado pelos ruídos.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • In Comédias. Rio de Janeiro : Tecnoprint, 1986. 394p., 21cm. Pp. 335-354 - ISBN 8500713275
  • Quem casa, quer casa ; e mais, O Caixeiro da taverna ; As degraças de um criança; Os dous, ou, O inglês Maquinista; O diletante, Rio de Janeiro: Ediouro (1978). 123p., 21cm. - ISBN 8500002115

Ligações externas[editar | editar código-fonte]