Asco (general)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Asco
Nacionalidade Império Bizantino
Ocupação General
Título

Asco (em grego: Ασκούμ; em latim: Ascum) foi um general bizantino, ativo no começo do reinado de Justiniano (r. 527–565). Estava em comando na prefeitura pretoriana da Ilíria. Seu nome é registrado por João Malalas. Tanto Teófanes, o Confessor como Jorge Cedreno apresentam seu nome como "Ακούμ" (Acum).[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Asco foi declaradamente um huno e um neto de Justiniano. Historiadores modernos consideram provável que os "hunos" das fontes primárias foram na verdade búlgaros. Patrick Amory considera o nome Arco como germânico em origem.[2] Asco aparece pela primeira vez em 528, já mantendo o título de estratelate da Ilíria (em grego: ὁ τοῦ 'Ιλλυρικοῦ στρατηλάτης) Seu título em latim seria mestre dos soldados da Ilíria (magister militum per Illyricum). Em 528, juntou forças com Constantiolo e Godilas contra uma invasão de hunos/búlgaros. Tendo passado através da Cítia (Cítia Menor) e Mésia (Mésia Secunda), os invasores estava no momento invadindo a Trácia.[3] O exército bizantino derrotou um grupo de invasores. Logo após a vitória deles, as forças bizantinas foram emboscadas e desbaratadas por um segundo grupo de invasores. Tanto Asco como Constantiolo foram capturados na batalha. Enquanto Constantiolo foi libertado através de resgate, Asco "foi levado para o cativeiro". Não é mencionado novamente e seu destino é desconhecido.[1]

Referências

  1. a b Martindale 1992, p. 136
  2. Amory 2003, p. 484
  3. Martindale 1992, p. 163-164; 742

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Amory, Patrick. People and Identity in Ostrogothic Italy, 489-554. [S.l.]: Cambridge University Press, 2003. ISBN 0521526353.
  • Martindale, John Robert; Jones, Arnold Hugh Martin; Morris, J.. The Prosopography of the Later Roman Empire: Volume III: A.D. 527–641. Cambridge: Cambridge University Press, 1992. vol. 3. ISBN 978-0-521-20160-5.