Asno-selvagem-africano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde julho de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Como ler uma caixa taxonómicaAsno-selvagem-africano
O asno-da-somália é uma das subespécies do asno-selvagem-africano.

O asno-da-somália é uma das subespécies do asno-selvagem-africano.
Estado de conservação
Status iucn3.1 CR pt.svg
Em perigo crítico
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Mammalia
Ordem: Perissodactyla
Família: Equidae
Género: Equus
Espécie: E. africanus
Nome trinomial
Equus africanus
Distribuição geográfica
Área de distribuição
Área de distribuição

O asno-selvagem-africano (Equus africanus) é um membro selvagem do gênero Equus da família Equidae. Esta espécie é considerada o ancestral do asno-doméstico, que normalmente é classificação como uma subespécie, junto com o asno-da-somália (equus africanus somaliensis) e o asno-da-núbia (equus africanus africanus). Vivem nos desertos e outras áreas áridas do nordeste da África, na Eritreia, Etiópia e Somália, que antigamente tinha um gama mais ampla, chegando ao norte e oeste do Sudão, Egito e Líbia. Cerca de 570 indivíduos existem em estado selvagem.

Características[editar | editar código-fonte]

O asno-selvagem-africano tem 2 metros de comprimento e 1,25 a 1,45 m de altura nos ombros, com uma cauda de 30–50 cm de comprimento. Ele pesa entre 230-275 kg. A pelagem curta e lisa é cinza clara. As orelhas são grandes com margens pretas. A cauda termina com um tufo preto e os cascos são delgados.

Dieta[editar | editar código-fonte]

A alimentação dos asnos-selvagens-africanos consiste de gramíneas, cascas e folhas. Apesar de ser primariamente adaptado para viver em um clima árido, são dependentes da água, e quando não recebem a umidade necessária da vegetação, devem beber pelo menos uma vez a cada três dias. No entanto, eles podem sobreviver em uma quantidade surpreendentemente pequena de líquido, e eles já foram relatados bebendo água salgada ou salobra.

Ícone de esboço Este artigo sobre perissodáctilos, integrado no Projeto Mamíferos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.