Associação Internacional de Desenvolvimento

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Criada em 24 de setembro de 1960, a Associação Internacional de Desenvolvimento (AID) é o organismo do Banco Mundial que fornece empréstimos sem juros e subsídios aos países mais pobres. Suas intervenções visam a apoiar o crescimento econômico, reduzir a pobreza e melhorar as condições de vida das populações.

Os empréstimos da AID são de longo prazo e sem juros. Servem para financiar programas que reforçam as políticas, as instituições, as infra-estruturas e o capital humano para que os países possam se desenvolver de maneira equitativa e ecologicamente sustentável. Os subsídios da AID são destinados aos países pobres vulneráveis ao endividamento excessivo ou com surtos de HIV/Aids ou atingidos por catástrofes naturais.

Quem pode ser beneficiado[editar | editar código-fonte]

Três fatores determinam a possibilidade de um país ser um receptor de recursos da AID: desenvolvimento

  • A PNB per capita do país deve ser de menos de 965 dólares americanos por ano.
  • A falta de solvência do país, o que impede o país de adquirir empréstimos com as taxas praticadas pelo mercado, o que torna imprescindível a obtenção de recursos para financiar seu desenvolvimento econômico.
  • Um bom desempenho em matéria de adoção de políticas, ou seja, a colocação em prática de obras políticas, econômicas e sociais que incentivem o crescimento econômico e reduzam a pobreza.

Os países que podem receber recursos da AID porque possuem baixo PNB per capita, tais como Indonésia e Índia, mas possuem crédito internacional para captarem empréstimos do mercado, são chamados de países com financiamento misto.

Maiores beneficiados[editar | editar código-fonte]

Os maiores países captadores de recursos da AID em 2005 foram:

10 primeiros receptores da AID no exercício fiscal 2005 Milhões de dólares americanos
1 Índia 1138
2 Vietnã 699
3 Bangladesh 600
4 Paquistão 500
5 Etiópia 450
6 Gana 364
7 Tanzânia 356
8 Nigéria 330
9 Uganda 328
10 Afeganistão 285

Desde o início dos trabalhos, 32 países passaram a não mais emprestar da AID; hoje eles usufruem dos empréstimos do BIRD. Dentre esses países estão: Chile, China, Egito, Coréia do Sul, Marrocos, Tailândia e Turquia.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Sítio oficial da AID - em inglês, francês e espanhol