Associação dos Clérigos Combatentes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Irão
Emblem of Iran.svg

Este artigo é parte da série:
Política e governo do
Irão


Ver também:

Outros países · Atlas

A Associação dos Clérigos Combatentes (em persa: مجمع روحانیون مبارز; translit. majma'-e rowhāniyūn-e mobārez) ou Liga dos Cleros Militantes, também conhecida como Rouhanioun, é um partido político reformista iraniano fundado em 16 de março de 1988, após a extinção do Partido da República Islâmica, em 1987.

Originalmente radical e populista,[1] a associação pregava a exportação da revolução islâmica e o controle total do estado sobre a economia.

Na década seguinte, porém, um dos seus principais líderes, Mohammad Khatami, foi eleito Presidente do Irã, em 1997, com um ambicioso programa de reformas, o que levou à emergência de dois campos na cena política iraniana: de um lado, ficaram os conservadores, incluindo as forças ligadas ao ex-presidente Rafsanjani (1989-1997); de outro, ficou o campo reformista, constituído pelas forças favoráveis à abertura do regime.[2]

Referências

  1. Brumberg, Daniel, Reinventing Khomeini: The Struggle for Reform in Iran, University of Chicago Press, 2001, p.162.
  2. Al-Ahram Center for Political and Strategic Studies, 8 de junho de 2004.The power shift within Iran's rightwing, por Ahmad Mneisi

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]