Até Quando? (canção de Gabriel, o Pensador)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"Até Quando?"
Single de Gabriel o Pensador
do álbum Seja Você Mesmo (mas não Seja sempre o Mesmo)
Lançamento 2001
Gravação Unidade Móvel Nas Nuvens, Mega e 304[1]
Gênero(s) Rap rock
Gravadora(s) Sony Music
Composição Gabriel, o Pensador Tiago Mocotó e Itaal Shur
Produção Itaal Shur e Liminha
Cronologia de singles de Gabriel o Pensador
Último
Último
"Cachorrada"
(1999)
"Pega Ladrão!"
(2001)
Próximo
Próximo

"Até Quando? é um canção do rapper Gabriel, o Pensador, lançada originalmente no álbum Seja Você Mesmo (mas não Seja sempre o Mesmo) de 2001. Foi escrita por Gabriel, Tiago Mocotó e Itaal Shur e aborda o tema do conformismo e da atitude da população diante dos problemas da sociedade, em sua letra. Tais temas foram escolhidos para "espetar" o ouvinte, de acordo com o cantor. Esse fato foi elogiado pela maioria dos críticos, mas também foi criticado por outros. O videoclipe da música recebeu um prêmio no MTV Video Music Brasil após ter recebido quatro indicações.

Antecedentes e temas[editar | editar código-fonte]

Na época da produção de Seja Você Mesmo (mas não Seja sempre o Mesmo), ele estava "realmente obcecado em fazer as pessoas pensarem, protestarem e quererem mudar isso que está aí" e querendo "dizer as coisas com mais força" e encontrou na música uma maneira "de dar mais impacto".[2] A canção "Até Quando?" foi criada com esse propósito, pois, segundo ele, "a gente sempre acha que chegou a uma situação limite e que está na hora de mudar tudo, aí as coisas sempre ficam piores. Mas acho que desta vez está demais. Não dá para continuar." Ele ainda acrescentou que, com a canção, desejava "espetar" o ouvinte.[3] A música, por sugestão do produtor Itaal Shur, teve o uso de guitarras.[2] assim como "Se Liga Aí" e "Pega Ladrão!".[4] "Até Quando?" aborda o conformismo da sociedade brasileira,[3] e "Gabriel conclama as pessoas a tomarem uma atitude -protesto, greve- diante das injustiças", segundo Augusto Pinheiro da Folha de S. Paulo,[2] com frases como "Até quando você vai levar cascudo mudo?"[5] e "Muda, que quando a gente muda o mundo muda com a gente."[6]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Rodrigo Simas do Whiplash.net qualificou "Até Quando?" como "sensacional", elogiando seu refrão e dizendo que ela "tem uma letra maravilhosa",[6] enquanto foi descrita como "uma das melhores gravações" da carreira do cantor por Mauro Ferreira.[5] Por outro lado, Marco Antonio Barbosa, crítico do CliqueMusic, disse sobre a música que "Gabriel até acena com uma misturinha samba-rap-rock que podia render, mas que logo descamba para o convencionalismo."[4]

A canção recebeu quatro indicações durante o MTV Video Music Brasil de 2001, nas categorias melhor direção, melhor edição, melhor videoclipe de pop e melhor videoclipe do ano, ganhando apenas na categoria de melhor edição.[7]

Equipe técnica[editar | editar código-fonte]

A seguir estão listados os músicos e técnicos envolvidos na gravação e produção de "Até Quando?".[8]

  • Itaal Shur - produtor, programador e teclados
  • Liminha - co-produtor
  • Gelsinho Moraes - bateria
  • Ciro Cruz - baixo
  • Gustavo Corsi - guitarras
  • Marçal - Percussão
  • Coro - Fernando, Jorge, Lavínia, Aninha, Tiago, Gustavo, Clyeston e Gabriel

Referências

  1. Seja Você Mesmo (Mas Não Seja Sempre o Mesmo) - Ficha técnica www.gabrielopensador.com.br. Página visitada em 6 de agosto de 2013. Cópia arquivada em 15 de fevereiro de 2004.
  2. a b c Pinheiro, Augusto (18 de junho de 2001). Gabriel volta mais pesado Folha.com. Página visitada em 6 de agosto de 2013.
  3. a b Vasconcellos, Paulo (25 de maio de 2001). Gabriel o Pensador encara o mar de lama brasileiro CliqueMusic. Página visitada em 3 de abril de 2013.
  4. a b Barbosa, Marco Antonio (2001). Seja Você Mesmo, Mas Não Seja Sempre o Mesmo CliqueMusic. Página visitada em 3 de abril de 2013.
  5. a b Ferreira, Mauro (Maio de 2001). Seja Você Mesmo (Mas Não Seja Sempre o Mesmo) - Release www.gabrielopensador.com.br. Página visitada em 3 de abril de 2013. Cópia arquivada em 15 de fevereiro de 2004.
  6. a b Simas, Rodrigo (17 de setembro de 2001). Resenha - Seja Você Mesmo Mas Não Seja Sempre O Mesmo - Gabriel Pensador Whiplash.net. Página visitada em 6 de agosto de 2013.
  7. VMB 2001 UOL. Página visitada em 6 de agosto de 2013.
  8. Seja Você Mesmo (Mas Não Seja Sempre o Mesmo) - Músicas www.gabrielopensador.com.br. Página visitada em 6 de agosto de 2013. Cópia arquivada em 15 de fevereiro de 2004.