At the Ryman

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde janeiro de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.

At the Ryman é um álbum da cantora estadunidense Emmylou Harris, lançado em 1992.

Para uma carreira de quase vinte anos, este é apenas o segundo disco ao vivo da cantora (o primeiro é Last Date, de 1982). Outra surpresa é que, apesar de ser a Grande Dama do Country, esta foi a primeira vez que Emmylou gravou em Nashville, a meca da música country nos Estados Unidos. O local escolhido para uma série de apresentações com sua nova banda, The Nash Ramblers, foi o Ryman Auditorium, teatro que estava desativado desde 1974. O repertório escolhido privilegia pioneiros do bluegrass e do country, como Tex Owens, Bill Monroe e Jack Clement, mas também dá lugar para compositores mais recentes, como Bruce Springsteen, John Fogerty e Steve Earle. Os destaques são Hard Times, composta em 1854 por Stephen Foster, Mansion on the Hill, uma das faixas do conceituado Nebraska, álbum de 1982 de Bruce Springsteen e que Emmylou já chamou de "uma das mais perfeitas canções folk já escritas", Cattle Call, um aboio de Tex Owens, Smoke Along the Track (Alan Rose), Guitar Town (Steve Earle), a instrumental Scotland e Walls of Time, ambas de Bill Monroe, o pai do bluegrass.

O produtor é, mais uma vez, Richard Bennett. A banda The Nash Ramblers gravou apenas este disco com a cantora e era composta por Jon Randall Stewart (violão e mandolin), Al Perkins (dobro, banjo e violão), Sam Bush (rabeca e mandolin), Victor Battista (baixo acústico) e Larry Atamanuick (bateria), além de Emmylou no violão. Apesar de não ter tocado nas emissoras de rádio, o disco vendeu relativamente bem, tendo atingido a trigésima-segunda colocação na parada country e a 174a. na parada geral da Billboard. Não foram lançados compactos. O álbum recebeu o prêmio Grammy de "Melhor Performance Country Por Dupla ou Grupo Vocal".

Faixas[editar | editar código-fonte]

  1. "Guitar Town" (Steve Earle) – 2:56
  2. "Half as Much" (Curley Williams) – 3:00
  3. "Cattle Call" (Tex Owens) – 3:11
  4. "Guess Things Happen That Way" (Jack Clement) – 2:25
  5. "Hard Times" (Stephen Foster) – 3:25
  6. "Mansion on the Hill" (Bruce Springsteen) – 4:25
  7. "Scotland" (Bill Monroe) – 2:57
  8. "Montana Cowgirl" (Ray Park) – 3:08
  9. "Like Strangers" (Boudleaux Bryant) – 4:56
  10. "Lodi" (John Fogerty) – 3:06
  11. "Calling My Children Home" (Doyle Lawson/Charles Waller/Robert Yates) – 3:14
  12. "If I Could Be There" (Kieran Kane/Jamie O'Hara) – 3:30
  13. "Walls of Time" (Bill Monroe/Peter Rowan) – 4:45
  14. "Get Up John" (Bill Monroe/Marty Stuart/Jerry Sullivan) – 4:25
  15. "It's a Hard Life Wherever You Go/Abraham, Martin and John" (Nanci Griffith/Richard Holler)/(Richard Holler) – 7:07
  16. "Smoke Along the Track" (Alan Rose) – 4:16
Ícone de esboço Este artigo sobre um álbum de Emmylou Harris é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.