Ato da Uniformidade de 1559

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Ato da Uniformidade de 1559 estabelecia a obrigatoriedade de uso das orações do Livro de Oração Comum na Inglaterra. Além disso decretava que todo homem deveria ir à igreja uma vez por semana ou seria multado.

Este ato fazia parte do Estabelecimento Religioso Elizabetano instituído por Elizabeth I com o intuito de promover a supremacia da Igreja Anglicana no país. Outros atos concebidos junto deste foram o Ato da Supremacia de 1559 e os chamados Trinta e Nove Artigos.

Elizabeth tentava alcançar a estabilidade religiosa depois de trinta anos de tumulto durante os reinos de Henrique VIII, Eduardo VI e Maria I, nos quais a Inglaterra pendia hora para o Catolicismo e hora para o Protestantismo.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre História ou um historiador é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.