Attilio Ariosti

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Attilio Ariosti

Attilio Malachia Ariosti (5 de novembro de 1666 – 1729) foi um compositor, cantor e instrumentista da Itália.

Foi ordenado monge em 1688 mas logo pediu para deixar o hábito, tornando-se compositor da corte do Duque de Mântua e Monferrato. Em 1692 tornou-se diácono e organista da Igreja de Santa Maria dos Servos em Bolonha. Em 1697 foi para Berlim a pedido da Eleitora Sofia Carlota de Hanôver, uma ativa patrona da música, passando a trabalhar em sua corte e escrevendo numerosas óperas de sucesso. Exerceu funções para o governo austríaco e em 1716 suas óperas receberam grande consagração em Paris e Londres. Em 1724 publicou uma coleção de cantatas e outra de Lições para Viola d'Amore, cujas vendas foram o maior sucesso editorial de música do século XVIII. Cantava, escrevia libretos, e tocava violoncelo, cravo e em especial a viola d'amore.

Referências[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um compositor é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.